Ir direto para menu de acessibilidade.

Sarampo mata. A vacina é a única maneira de prevenir a doença

Início do conteúdo da página

GRIPE:QUEM DEVE SE VACINAR?

Crianças

Escrito por André | Publicado: Quarta, 31 de Maio de 2017, 20h09 | Última atualização em Quinta, 14 de Setembro de 2017, 17h43

Manter as crianças com as vacinas em dia é uma importante tarefa para pais e responsáveis. A vacinação é a melhor forma de proteger as crianças de doenças graves. Em alguns casos, a proteção é para o resto da vida.

O Calendário Nacional de Vacinação é organizado para proteger as crianças no início da vida, quando elas estão mais vulneráveis e antes que elas sejam expostas a doenças graves.

Documento para vacinação

Para vacinar, basta levar a criança a um posto ou unidade básica de saúde com o cartão da criança. O ideal é que toda dose seja administrada na idade recomendada. Entretanto, se perdeu o prazo para alguma dose é importante voltar à unidade de saúde para atualizar as vacinas.

Quando chegar ao local de vacinação, o profissional de saúde irá fazer perguntas sobre a saúde da criança, se ela tem alergias ou algum problema de saúde. Se a criança está com febre ou gripada na época da vacinação, procure a unidade de saúde para orientação se esta pode ser vacinada ou se aguarda até ela se recuperar.

A maioria das vacinas disponíveis no Calendário Nacional de Vacinação é destinada a crianças. São 12 vacinas, aplicadas antes dos 10 anos de idade em 25 doses.

Doses: 

Ao nascer

  • BCG (Formas graves de tuberculose, principalmente miliar e meníngea)
  • Hepatite B

2 meses

  • Pentavalente (Difteria, Tétano, Coqueluche, Hepatite B e Meningite e infecções por HiB) – 1ª dose
  • Vacina inativada poliomielite (VIP) (Poliomielite ou paralisia infantil) – 1ª dose
  • Pneumocócica 10 Valente (Pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – 1ª dose
  • Rotavírus (diarreia por rotavírus) – 1ª dose

3 meses

  • Meningocócica C (Doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C) – 1ª dose

4 meses

  • Pentavalente (Difteria, Tétano, Coqueluche, Hepatite B e Meningite e infecções por HiB) – 2ª dose
  • Vacina inativada poliomielite (VIP) (Poliomielite ou paralisia infantil) – 2ª dose
  • Pneumocócica 10 Valente (Pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – 2ª dose
  • Rotavírus (diarreia por rotavírus) – 2ª dose

5 meses

  • Meningocócica C (Doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C) – 2ª dose

6 meses

  • Pentavalente (Difteria, Tétano, Coqueluche, Hepatite B e meningite e infecções por HiB) – 2ª dose
  • VIP (Poliomielite ou paralisia infantil) – 2ª dose

9 meses

  • Febre Amarela – dose única

12 meses (1 ano)

  • Tríplice vital (sarampo, caxumba e rubéola) – primeira dose
  • Pneumocócica 10 valente (Pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – Reforço
  • Meningocócica C (Doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C) – reforço

15 meses (um anos e três meses)

  • DTP (Difteria, tétano e coqueluche) - Reforço
  • Vacina Oral Poliomielite (VOP) - (Poliomielite ou paralisia infantil) - Reforço
  • Hepatite A – dose única
  • Tetra viral (tríplice viral + varicela) – Uma dose

4 anos

  • DTP (Difteria, tétano e coqueluche) - Reforço

9 anos

  • (Meninas) HPV (Papiloma vírus humano) – 2 doses com seis meses de intervalo
Fim do conteúdo da página