Ir direto para menu de acessibilidade.

Banner febre amarela sintomas tratamento prenvenção

Início do conteúdo da página

Atenção Especializada e Hospitalar

Oftalmologia

Publicado: Segunda, 03 de Julho de 2017, 12h00 | Última atualização em Sábado, 26 de Agosto de 2017, 14h45

A oftalmologia é uma especialidade médica que se dedica ao estudo e tratamento das doenças e erros de refração apresentados pelo olho.

VISÃO

A visão é a capacidade que o indivíduo tem, por meio do olho, de perceber o universo que o cerca. Oitenta por cento da relação do ser humano com o mundo se dá através do sentido da visão. Para que o sentido da visão seja aproveitado de maneira plena, é fundamental que toda a via sensorial visual esteja perfeita (os dois olhos, os nervos ópticos e o cérebro, mais especificamente o córtex cerebral occipital)."

Anatomia do olho humano

O olho é o órgão sensorial da visão e suas partes principais são:

•          Cristalino - é a lente dos olhos, se localiza entre a íris e o vítreo;
•          Pupila – localiza-se no centro da íris, é a porta de entrada; é ela quem regula o fluxo de luz para a retina;
•          Íris - é a parte mais visível (e colorida) do olho;
•          Córnea – camada externa do olho é a parte anterior transparente e protetora do olho;
•          Retina - é a parte do olho responsável pela formação de imagens, ou seja, pelo sentido da visão;
•          Mácula – é uma região da retina onde se encontra a maior densidade de células fotorreceptoras do tipo Cones do olho, responsáveis pela visão de cores.

Os principais problemas visuais são os distúrbios de refração:
Quando existem problemas no cristalino ou na córnea, acontecem os distúrbios de refração (ametropias). Os principais problemas de refração são:

Miopia - É como denomina-se o erro de refração em que a imagem focaliza antes de chegar na retina. As pessoas com miopia preferem usar a visão para perto. Têm dificuldade para enxergar à distância e comumente aproximam-se dos objetos para vê-los melhor. Franzir a testa e apertar os olhos também são sinais comuns em pacientes míopes não corrigidos.

Hipermetropia – a pessoa com hipermetropia vê bem de longe mas faz um esforço visual maior para poder enxergar bem de perto, o que faz com que ele tenha resistência às atividades que exijam visão para perto (leitura, artesanato, costura...) mesmo em crianças e jovens.

Presbiopia - popularmente conhecida como “vista cansada”, a presbiopia é universal, acometendo todas as pessoas com mais de 40 anos de idade. Ocorre pela perda progressiva da capacidade de acomodação do cristalino do olho, fazendo parte do processo natural de envelhecimento do ser humano. O sintoma, como já dito, é a perda progressiva da visão para perto, mesmo que a pessoa já enxergue bem (ou não) para longe. Necessita ser corrigida com óculos.

Astigmatismo – O astigmatismo é caracterizado por uma córnea de formato irregular, que faz com que as imagens luminosas sejam focalizadas em dois pontos separados na retina criando uma imagem distorcida. É um defeito existente na curvatura do cristalino, resultando em dificuldade para enxergar uma reta em determinada posição e não em outra. É corrigido com lentes de óculos chamadas "cilíndricas".

Estes distúrbios de refração podem aparecer sozinhos ou associado a outros distúrbios de refração. Eles podem ser corrigidos com o uso de óculos. A visão de quem tem astigmatismo é semelhante à de alguém que vê uma imagem borrada, como a de uma televisão com a antena desreguladas onde vê-se um “fantasma” de cada pessoa. Podemos citar outras importantes doenças oculares, dentre as quais : catarata, degeneração macular, glaucoma, retinopatia diabética e ceratocone.

O Sistema Único de Saúde (SUS oferta diversos tratamentos clínicos, cirúrgicos e de reabilitação na área de oftalmologia.   Os procedimentos relacionados a essas especialidades estão incluídos em várias ações e políticas do Ministério da Saúde, devido ao seu extenso campo de atuação. Todos os procedimentos podem ser consultados no Sistema de Gerenciamento da Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do Sistema Único de Saúde (SIGTAP/SUS).

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página