Ir direto para menu de acessibilidade.

Sarampo mata. A vacina é a única maneira de prevenir a doença

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. CTIS2017
  4. >
  5. Plenárias
Início do conteúdo da página

CTIS 2017

Plenárias

Escrito por Alessandra Bernardes | Publicado: Quarta, 20 de Setembro de 2017, 10h13 | Última atualização em Segunda, 27 de Novembro de 2017, 10h39

PLENÁRIA 1
29 de novembro
10h – 12h Auditório Amazônia

SAÚDE 4.0: UMA REVOLUÇÃO NO CUIDADO DA SAÚDE
Uma nova lógica de produção nascida com a indústria 4.0, também conhecida como a quarta revolução industrial, deu início a um processo de digitalização sem precedentes em empresas de todos os tipos e tamanhos, incluindo as que atuam na área de saúde. O tema da Saúde Digital está intimamente relacionado com a visão do processo da Revolução 4.0 que estamos vivenciando. Esta revolução acontece após três processos históricos transformadores. A primeira marcou o ritmo da produção manual à mecanizada, entre 1760 e 1830. A segunda, por volta de 1850, trouxe a eletricidade e permitiu a manufatura em massa. E a terceira aconteceu em meados do século 20, com a chegada da eletrônica, da tecnologia da informação e das telecomunicações.
A Saúde 4.0, replicará em grande parte os princípios da Indústria 4.0, ao incorporar a digitalização dos dados clínicos, médicos, laboratoriais e implementar uma mecanização de vários processos manuais hoje utilizados nos ambientes hospitalares e de Saúde em geral.
Através de dispositivos móveis (smartphones), wearables (dispositivos vestíveis), aplicativos de saúde (Health Apps) para quase todas as necessidades e a Internet das Coisas (IoT), a transformação social da Saúde Digital toma uma outra forma e velocidade, que está diretamente impactando os modelos tradicionais da Saúde.
O objetivo desta plenária é apresentar os principais conceitos da Saúde 4.0 e as transformações que esta nova geração de tecnologias traz para o setor, bem como apresentar exemplos de iniciativas brasileiras no campo da pesquisa e inovação na área.

Debatedor: Roberto José da Silva Badaró (Universidade Federal da Bahia e SENAI-CIMATEC) - BRASIL

1) Big Data em Saúde – Uso da Big Data para as pesquisas no Brasil: avanços, barreiras e oportunidades
Palestrante: Maurício Barreto (Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde, Fiocruz) - BRASIL

2) Internet das coisas – Pesquisa e inovação em dispositivos médicos no Brasil
Palestrante: Carlos Alberto P. Goulart ( Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde e Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde) - BRASIL

 

PLENÁRIA 2
29 de novembro
18h – 19h Auditório Araucária

PERCURSOS NA CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM SAÚDE
Entrevista com quatro pesquisadoras brasileiras sobre suas trajetórias na ciência.
Moderadora: a confirmar
Convidadas:
Fernanda Maria Policarpo Tonelli (Universidade Federal de Minas Gerais) - BRASIL
Vanessa Van der Linden (Universidade Federal de Pernambuco) - BRASIL
Maria de Lourdes Sousa Maia (Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, Fiocruz) - BRASIL
Lygia da Veiga Pereira (Universidade de São Paulo) - BRASIL

 

PLENÁRIA 3
30 de novembro
8h30 – 10h Auditório Araucária

O CÉREBRO HUMANO – PERSPECTIVAS PARA FUTURAS PESQUISAS E INOVAÇÕES EM SAÚDE
O Projeto Cérebro Humano (Human Brain Project - HBP) e o Instituto BRAINN (Brazilian Neuroscience and Neurotechnology) desenvolvem ambiciosos e promissores estudos na área de neurociências. Enquanto o HBP visa simular um cérebro humano funcional utilizando supercomputadores, o instituto BRAINN é um centro brasileiro de pesquisa de ponta sobre a saúde do cérebro, que tem entre seus estudos a investigação da epilepsia e do Acidente Vascular Cerebral (AVC). Essa plenária tem como objetivo apresentar a contribuição desses dois projetos para a compreensão do cérebro humano e para o tratamento de doenças neurológicas.

Debatedor: Jorge Moll (Instituto D’OR) - BRASIL

1) Avanços em neurociência do Instituto BRAINN – Brazilian Neuroscience and Neurotechnology
Palestrante: Fernando Cendes (Universidade Estadual de Campinas) – BRASIL

2) Projeto Cérebro Humano: nós estamos criando um cérebro humano em um computador?
Palestrante: Richard Frackowiak (École Polytechnique Fédérale de Lausanne) – REINO UNIDO

 

PLENÁRIA 4
30 de novembro
10h – 12h Auditório Araucária

ESTRATÉGIAS E DESAFIOS EM PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO
Políticas de inovação apresentam-se como importantes fatores para a geração e difusão de novas tecnologias. No Índice Global de Inovação, os cinco primeiros países do ranking são a Suíça, Suécia, Holanda, Estados Unidos e Reino Unido. O Chile se destaca, dentre os países da América Latina como o melhor colocado, à frente da Costa Rica, México, Panamá, Colômbia, Uruguai e Brasil, que ocupa a 69º posição. O objetivo dessa plenária é apresentar o Programa “Startup-Chile”, uma das ações de inovação adotadas pelo governo chileno, e promover a discussão sobre as estratégias de incentivo à inovação adotadas atualmente no Brasil e as perspectivas futuras para o país.

Estratégias de inovação: a experiência do Programa “Startup-Chile”
Palestrante: Yessenia Arlyn Carvajal Guerra (Programa Startup-Chile) - CHILE

Discutindo a PD&I no Brasil: estratégias para o futuro
Moderador: Edimilson Ramos Migowski de Carvalho (Presidente do Instituto Vital Brasil) - BRASIL

Convidados:

Marco Fireman (Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde) - BRASIL

Marcos Vinícius de Souza (Secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços) - BRASIL

Rafael Mônaco (Confederação Nacional da Indústria) - BRASIL

Hiran Manuel Gonçalves (Deputado Presidente da Comissão de Seguridade Social e Família) - BRASIL

registrado em:
Fim do conteúdo da página