Ir direto para menu de acessibilidade.

Movimento Vacina Brasil

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. SESAI - Notícias
  6. >
  7. Programa irá qualificar agentes indígenas de saúde e de saneamento
Início do conteúdo da página

Programa irá qualificar agentes indígenas de saúde e de saneamento

Escrito por Tatiana Teles | Publicado: Quinta, 21 de Dezembro de 2017, 17h27 | Última atualização em Quinta, 21 de Dezembro de 2017, 17h30

Os primeiros cursos serão realizados nos oito distritos sanitários do Amazonas

 

Fotos: Alejandro Zambrana

Foi concluída na primeira quinzena de dezembro mais uma etapa do planejamento do Programa de Qualificação dos Agentes Indígenas de Saúde (AIS) e dos Agentes Indígenas de Saneamento (AISAN), que atenderá, inicialmente, os sete Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) localizados no Estado do Amazonas. Para isso, foi firmada uma parceria das secretarias Especial de Saúde Indígena (SESAI) e de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (SGETS) com a Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e a Escola Técnica do SUS do Amazonas.

Ao longo do mês de novembro e da primeira quinzena de dezembro, foram realizadas oficinas em todos os sete DSEIs amazonenses, para o planejamento da logística necessária ao longo do curso, que alterna momentos presenciais e de dispersão, com duração média de um ano e meio. “O mais importante nesse processo é que o curso vai se adequar à realidade de cada DSEI, não só em relação às etnias presentes no território, mas também às distâncias e a escolaridade dos AIS e dos AISAN”, avalia a técnica Vera Lopes dos Santos, que conduziu todas as sete oficinas.

A partir de agora, as duas instituições de ensino parceiras na iniciativa irão capacitar a equipe de docentes e supervisores de campo dos EMSI, em conjunto com os DSEIs, elaborar o plano pedagógico de acordo com as características de cada DSEI, levando em conta questões como o perfil epidemiológico da região, o grau de escolaridade dos AIS e AISAN que atuam no local e também especificidades das etnias presentes.

O Amazonas foi escolhido por ser o estado com maior população indígena, maior número de distritos sanitários e também pela menor oferta de cursos para AIS e AISAN nos últimos anos. Mas a SESAI já elabora uma proposta de calendário para implantação do curso nos demais DSEI em 2018 e 2019. Os DSEI inicialmente contemplados são: Alto Rio Negro, Alto Rio Solimões, Médio Rio Purus, Médio Rio Solimões e Afluentes, Parintins, Manaus e Vale do Javari. Serão ofertadas 1.260 vagas para AIS e 249 para AISAN nestes 7 DSEIs.

Com carga horária de 500 horas para AIS e de 450 horas para AISAN, o curso intercalará momentos de concentração, com 80 horas/aula, e de dispersão, nas aldeias, onde eles desenvolverão atividades relacionadas aos conteúdos aprendidos nas aulas, contando com apoio de supervisor de campo, que será um dos integrantes da Equipe Multidisciplinar de Saúde Indígena (EMSI).

O Programa conta com material didático composto de 16 cadernos temáticos ilustrados, abordando temas relacionados à atenção primária e ao papel dos agentes indígenas de saúde e agentes indígenas de saneamento nas ações básicas de saúde nas comunidades indígenas, tais como: saúde e ambiente, saúde, doença e atenção nos territórios indígenas, saúde da família indígena, promoção e educação em saúde, processo de trabalho e planejamento em saúde, entre outros.

Por Beth Almeida, do NUCOM Sesai
Atendimento à Imprensa
(61) 3315-3434 / 3580 / 2351 / 2745

Fim do conteúdo da página