Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas Notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Ministro da Saúde participa de inaugurações de unidades de saúde no Haiti
Início do conteúdo da página
Doação de Sangue

Ministro da Saúde participa de inaugurações de unidades de saúde no Haiti

Escrito por Tatiana Teles | Publicado: Segunda, 15 de Janeiro de 2018, 17h46 | Última atualização em Terça, 23 de Janeiro de 2018, 12h55

Brasil e Haiti mantêm relações diplomáticas desde 1928 e, mais recente, após o terremoto de 2010, diversos acordos bilaterais têm se mantido para fortalecimento da rede de saúde no país

Foto: Regina Xeyla/MS

Ministro da Saúde, Ricardo Barros, inaugura blocos cirúrgicos do Hospital Santo Antonio em Jeremie, Haiti

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, e a ministra da Saúde Pública e da População do Haiti, Marie Gréta Roy Clément, se reunem no Haiti, nos dias 14 e 15 de janeiro para diversas atividades de cooperação em saúde além de uma solenidade em memória ao falecimento da Dra. Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança e do Idoso. A médica faleceu em 2010, durante o terremoto devastador que atingiu o Haiti naquele ano. Durante a visita, os ministros reafirmarão os laços de amizade e fraternidade existentes entre os dois países, reforçando o compromisso com a continuidade da cooperação na área de saúde.

Dando continuidade ao compromisso de reestruturação da saúde no Haiti firmado em novo acordo, chamado Projeto BRA 17/018 e assinado em junho de 2017, o país contará com o investimento de U$ 20 milhões de dólares do governo brasileiro para fortalecimento das ações de saúde, de urgência e emergência e gestão hospitalar, com duração prevista de três anos, de 2018 a 2020. Este recurso vem sendo utilizado pelo governo do Haiti para construção, reformas e gestão das unidades de saúde no país.

Durante a agenda, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, vai visitar a reforma da sede do Centro de Ambulâncias Nacional (CAN), em Porto Príncipe. A reforma da unidade está sendo possível com o novo acordo firmado entre os países que prevê também a compra de ambulâncias nos mesmos moldes das utilizadas no Brasil, além de reforma das já existentes no país. Também foram investidos recursos na capacitação dos profissionais e na construção de uma oficina para esterilização dessas ambulâncias, fortalecendo o setor de urgências e emergências no Haiti.

Será reinaugurado também o Instituto Haitiano de Reabilitação (IHR), em Porto Príncipe. A unidade foi construída, equipada e inaugurada em 2014 com recursos do projeto de Cooperação Técnica Tripartite (Brasil, Cuba e Haiti), que previu aporte de U$ 55 milhões de dólares ao Haiti entre 2010 e 2017. Porém, o estabelecimento ainda não estava em funcionamento. Em junho do ano passado, após acordo com o novo projeto de cooperação, o BRA 17/018, o Haiti passará a ter a gestão plena da unidade pelos próximos três anos, possibilitando o pleno funcionamento do instituto.

Ainda na agenda dos ministros, no dia 15 de janeiro, participarão, em Jérémie, das cerimônias de inauguração do depósito para armazenagem de vacinas e insumos - construído com recursos da Cooperação Tripartite - e da entrega dos novos blocos cirúrgicos do Hospital Saint-Antoine, possibilitada pelo acordo bilateral assinado no ano passado.

NOVO ACORDO - Em agosto de 2017, o Ministério da Saúde criou o Grupo de Trabalho (GT) para gerenciar as ações do projeto BRA 17/018, que dará continuidade à manutenção dos Hospitais Comunitários de Referência (HCRs) de Bon Repos, Bedeut, Carrefour, além do Instituto Haitiano de Reabilitação (IHR), todos localizados na região Metropolitana da capital haitiana. A continuidade das ações foi garantida em junho de 2017 pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante visita ao país.

Para a continuidade ao projeto BRA 17/018, foi proposto a capacitação profissional e o aperfeiçoamento das instalações de saúde haitianas. O acordo prevê, ainda, a transferência para o governo haitiano da gestão total dos serviços de saúde construídos pelo Brasil desde 2010 no país. A assinatura do projeto é fruto do entendimento entre o Ministério da Saúde do Brasil e o Ministério da Saúde Pública e População da República do Haiti, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e o Banco Mundial.

Além de estar inserida no escopo da Cooperação Sul-Sul, que integra as prioridades da política externa do Governo Brasileiro, a Cooperação do Ministério da Saúde atende a um princípio Constitucional da cooperação entre os povos para o progresso da humanidade.

FUNDO DE RECONSTRUÇÃO DO HAITI - O Brasil foi o primeiro país a contribuir com o Fundo de Reconstrução do Haiti (FRH), com doação de US$ 55 milhões em 2010. Criado pelo governo haitiano, em parceria com doadores bilaterais e multilaterais, o Fundo tem o objetivo de reunir, mobilizar, coordenar e destinar recursos para o financiamento da recuperação, reconstrução e desenvolvimento do país. O FRH é administrado pela Associação Internacional de Desenvolvimento (International Development Association - IDA), do Grupo Banco Mundial.

Por Amanda Mendes, da Agência Saúde
Atendimento à Imprensa
(61) 3315-3580 / 2745 / 2351

Fim do conteúdo da página