Ir direto para menu de acessibilidade.

Vacine-se

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas Notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Em visita a Cuba, ministro da Saúde fez balanço do Mais Médicos e conheceu programas de saúde do país
Início do conteúdo da página

Em visita a Cuba, ministro da Saúde fez balanço do Mais Médicos e conheceu programas de saúde do país

Escrito por André | Publicado: Quarta, 17 de Janeiro de 2018, 19h44 | Última atualização em Terça, 06 de Março de 2018, 14h38

Durante dois dias, Ricardo Barros discutiu avanços na parceira com o país latino

Foto: Regina Xeyla/MS

Em visita à Universidade de Medicina em Havana, Cuba, o ministro Ricardo Barros ressaltou avanços na parceria com o país latino

Em viagem internacional, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, se reuniu nos últimos dois dias, com autoridades de saúde de Cuba para trocar informações sobre projetos e programas realizados entre os dois países. Na pauta, esteve assuntos relacionados ao programa Mais Médicos, atual modelo da Atenção Básica, Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP), além de programas epidemiológicos e exames fornecidos no Sistema Único de Saúde. Ricardo Barros também destacou os últimos avanços na saúde brasileira, como a implantação do prontuário eletrônico, do uso da biometria e, recentemente, a oferta de cursos de técnico de enfermagem aos Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias.

Nos dois dias em que esteve no país, o ministro fez visitas à Policlínica de Havana e ao Centro de Engenharia e Biotecnologia. Na Policlínica, Barros conheceu o Sistema Nacional de Saúde de Cuba, considerado um dos mais bem-sucedidos no mundo e o programa “Médico e Enfermeira da Família”, que proporciona no país, maior resolutividade das ações de saúde na atenção básica. “Essa troca de experiências é valiosa. Existem modelos de sucesso que podem ser trazidos para o SUS”, afirmou o ministro Ricardo Barros.

Durante a visita ao Centro de Engenharia e Biotecnologia, o ministro lembrou que brevemente o SUS fornecerá o exame pré-nupcial aos casais que quiserem saber se há maior risco de gerarem um bebê com alguma doença genética. O teste analisará também outras condições de saúde dos futuros pais, como a presença de problemas crônicos. “O objetivo é criar um sistema preventivo de avaliação dos casais para evitar ou informar os riscos de doenças raras”, completou o ministro. Ainda no Centro de Engenharia, o ministro ressaltou que, para dar maior transparência a todos os processos, é preciso que todas as Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) e aquisições de novas tecnologias sejam negociadas diretamente com o Ministério da Saúde.

Sobre o Mais Médicos, o ministro ressaltou avanços na parceria com o país latino, como o que autoriza estados e municípios a contratar diretamente os médicos participantes do programa. Essa alternativa vale, principalmente, para os mais de 1.500 municípios que, em um primeiro momento, não aderiram ao Mais Médicos.

Victor Maciel, da Agência Saúde
Atendimento à Imprensa
(61) 3315-3580 / 2745 / 2351

Fim do conteúdo da página