Ir direto para menu de acessibilidade.

Vacine-se

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. BRICS defendem ação conjunta de enfrentamento à tuberculose em reunião da OMS
Início do conteúdo da página

BRICS defendem ação conjunta de enfrentamento à tuberculose em reunião da OMS

Escrito por Alessandra Bernardes | Publicado: Sexta, 26 de Janeiro de 2018, 13h37 | Última atualização em Quinta, 01 de Fevereiro de 2018, 13h56

Em debate sobre a preparação para a Reunião de Alto Nível da ONU sobre Tuberculose, o Brasil proferiu, em iniciativa inédita, uma intervenção conjunta dos países do BRICS durante a 142ª Sessão do Conselho Executivo da OMS

Crédito: AISA/MS

Plenaria EB OMS

142ª sessão do Conselho Executivo Organização Mundial de Saúde (OMS) em Genebra, Suíça

O Ministério da Saúde participa, no período de 22 a 27 de janeiro, em Genebra, da 142ª sessão do Conselho Executivo Organização Mundial de Saúde (OMS). O órgão é composto por 34 membros, com mandato de três anos, e o Brasil foi eleito para integrar o Conselho em maio de 2017. Realizou-se ontem (25), no âmbito do Conselho Executivo, debate sobre a preparação para o Encontro de Alto Nível da Assembleia Geral da ONU sobre o Fim da Tuberculose, a realizar-se em setembro de 2018, em Nova York. Durante o debate, o Brasil proferiu intervenção conjunta dos países do BRICS – grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – sobre o compromisso dos países com o enfrentamento à tuberculose (TB). Esta é a primeira vez que o BRICS, como grupo, proferiu intervenção conjunta em um órgão de governança da OMS.

Os BRICS reconheceram a TB como tema prioritário na agenda global e o papel fundamental do grupo para eliminar a doença. Também reforçaram a relevância da atenção à saúde e das estratégias de prevenção para atingir as metas da TB estabelecidas nas agendas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e da Estratégia da OMS pelo Fim da Tuberculose.

Os BRICS ressaltaram, ainda, os esforços conjuntos do grupo sobre o tema, como a adoção do Plano de Cooperação em TB do BRICS, com o objetivo de promover acesso universal para diagnóstico e tratamento da doença, e o recente estabelecimento da Rede de Pesquisa em TB do BRICS, apresentada durante a primeira Conferência Ministerial Global da OMS pelo fim da Tuberculose, realizada em Moscou, no ano passado. No âmbito da rede, representantes dos BRICS estão discutindo o desenvolvimento de tecnologias para triagem e diagnóstico para TB resistente, responsável por um terço de mortes por infecções resistentes a antimicrobianos.

CONCERTAÇÃO NO BRICS – A intervenção conjunta do BRICS no Conselho Executivo da OMS representa esforço inédito de concertação política em saúde. Por iniciativa brasileira, a intervenção foi realizada em cumprimento à decisão tomada na VI Reunião de Ministros da Saúde do BRICS (julho de 2017). No Comunicado Conjunto de Tianjin, os cinco países reforçaram o interesse em discutir temas de interesse comum que pudessem ser expressados nos fóruns multilaterais, com vistas a fortalecer a participação do grupo na agenda da governança da saúde global.

Por Anna Lima, do Nucom AISA
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3174/3580

Fim do conteúdo da página