Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas Notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Governo Federal homenageia profissionais e instituições pela contribuição à saúde brasileira
Início do conteúdo da página
Doação de Sangue

Governo Federal homenageia profissionais e instituições pela contribuição à saúde brasileira

Escrito por Leonardo | Publicado: Terça, 27 de Fevereiro de 2018, 16h41 | Última atualização em Terça, 27 de Março de 2018, 17h11

Um grupo de personalidades foi agraciado com a Medalha de Mérito Oswaldo Cruz, entregue pelo presidente Michel Temer e pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Fotos:Rodrigo Nunes / MS Agentes comunitários: Saúde convoca instituições de ensino para ofertar cursos em técnico em enfermagem

Médicos, pesquisadores, instituições e atores de diferentes áreas com relevante contribuição para a saúde brasileira foram homenageados com a “Medalha de Mérito Oswaldo Cruz” do Ministério da Saúde. Ao todo, foram 33 condecorados, nesta terça-feira (27/02), pelo Presidente da República, Michel Temer, e pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, em cerimônia realizada no Palácio do Planalto. A medalha agracia aqueles que possuem destaque na atuação em atividades com resultados benéficos à saúde individual e coletiva dos milhares de cidadãos brasileiros.

Saiba mais sobre os agraciados

Reveja a íntegra da cerimônia

“Nós homenageamos aqui, brasileiros que se destacaram na promoção do bem-estar e da qualidade de vida de nossa gente. Portanto, quero dizer a cada um dos senhores e das senhoras em primeiro lugar, nossa gratidão pelos serviços prestados à causa da saúde de nosso país”, ressaltou o presidente da República, Michel Temer. Em sua fala, ele ainda reconheceu o esforço da gestão do Ministério da Saúde em economizar recursos para reaplicação em mais serviços direcionados à população, que somam para o desenvolvimento da saúde no país. Para o ministro da Saúde, Ricardo Barros, a condecoração é uma forma de reconhecer os que fazem e contribuem para a saúde da população brasileira.  “Uma justa homenagem para aqueles que ajudaram a construir uma trajetória de transformação, de ousadia, de mudanças no Sistema Único de Saúde. Mudanças que serão permanentes para a saúde pública”, destacou. A premiação leva o nome do fundador da saúde pública brasileira, o cientista, médico e sanitarista Oswaldo Cruz. Ele esteve à frente de uma nova concepção de saúde pública e inovou em suas práticas e atividades, contribuindo com campanhas para a erradicação da febre amarela e peste bubônica, entre outras. Oswaldo Cruz, que também esteve presente no início da história de um dos maiores símbolos de produção de conhecimento e tecnologia do país – a Fundação Oswaldo Cruz - não relutou em reconhecer que a saúde é um desafio ao mesmo tempo individual e coletivo, princípios básicos que preconizaram o SUS. Um dos agraciados, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Antônio Carlos Nardi foi um dos homenageados a discursar na cerimônia. “Eu falo em nome dos meus colegas, demais secretários do Ministério da Saúde. Temos procurado conduzir, de forma eficiente com parceria com o Conass e Conasems, os rumos e as discussões das políticas de saúde pública que tem sido implementadas pelo Ministério da Saúde”. O anúncio da outorga é feito por meio de decreto assinado pelo Presidente da República e pelo ministro da Saúde, e publicado no Diário Oficial da União (DOU). Entre os condecorados estão: o representante da OPAS, Joaquín Molina; a superintendente das obras sociais Irmã Dulce, Maria Rita Pontes; a liderança índigena e parteira, Iolanda Pereira da Silva; o médico infectologista e  secretário de Saúde do estado de São Paulo, David Uip; o jornalista Alexandre Garcia e entidades como a Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação e a Força Aérea Brasileira (FAB), que contribui para o transporte de órgãos para transplantes no país.  Da lista de agraciados, sete personalidades com serviços na área da saúde receberão a medalha posteriormente. Entre eles estão a diretora da Organização Pan-Americana de Saúde, Carissa Etienne e o diretor geral da OMS, Tedros Ghebreyesus.

Por Victor Maciel da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580/3174

Fim do conteúdo da página