Ir direto para menu de acessibilidade.

Vacine-se

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. TECPAR terá R$ 82 milhões para ampliar produção de medicamentos biológicos
Início do conteúdo da página

TECPAR terá R$ 82 milhões para ampliar produção de medicamentos biológicos

Escrito por alexandreb.sousa | Publicado: Sexta, 09 de Março de 2018, 16h49 | Última atualização em Sexta, 09 de Março de 2018, 16h59

Recurso é para a construção de nova unidade de fabricação e armazenamento de imunobiológicos em Maringá (PR). O montante é resultado de convênio entre Ministério da Saúde e Caixa Econômica Federal

O município de Maringá, no estado do Paraná, vai contar com novo Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos. A obra fará parte do Instituto de Tecnologia do Paraná (TECPAR) e terá um investimento de R$ 82 milhões do Governo Federal. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante cerimônia de assinatura de contrato do projeto entre a Caixa Econômica Federal e o Governo Estadual do Paraná, em Maringá, nesta sexta-feira (09).  O Instituto é uma empresa pública e tem mais de 70 anos de experiência na produção de imunobiológicos. Entre a áreas de referência da instituição está a plataforma de kits diagnósticos, produção de vacina antirrábica e desenvolvimento de novas tecnologias na área da saúde. A previsão é de que as obras no novo centro comecem ainda neste primeiro semestre de 2018.

“É um investimento que o Ministério da Saúde está fazendo, são R$ 82 milhões investidos nesta obra que, quando ficar pronta, oferecerá 150 empregos e movimentará cerca de R$ 1 bilhão. É um avanço para saúde pública, porque os medicamentos para tratamento de câncer e de artrite reumatoide, entre eles infliximabe, trastuzumabe, adalimumabe vão ser produzidos aqui e atualmente são todos importados. São medicamentos que agora produzidos no Brasil serão mais baratos e vão gerar empregos e desenvolvimento para o País”, afirmou o ministro Ricardo Barros.
Em 2017, o Ministério da Saúde definiu com o Tecpar o fornecimento de seis medicamentos usados no tratamento de câncer e de artrite reumatoide, entre eles, Bevacizumabe, Infliximabe, Trastuzumabe, Adalimumabe, Etanercepte e o Rituximabe.  O processo de fornecimento vai ser estabelecido por meio de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP), com o laboratório público e parceiros privados da instituição.

[bloquote]

Paraná terá R$ 45,7 milhões para ampliar produção de medicamentos biológicos

[/bloquote]

Além do Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos do Instituto de Tecnologia do Paraná (TECPAR), o Ministério também investe R$ 45,7 milhões na construção da outra Unidade de Produção de Medicamentos Biológicos do Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI). A unidade contará com aproximadamente seis mil metros quadrados e vai triplicar a capacidade de produção de soros. Hoje a unidade produz cerca de 20 mil frascos por ano, a expectativa é que com a nova unidade a produção avance para 60 mil frascos. A unidade terá estrutura completa para produzir e dá envase final ao produto. O CPPI é uma unidade do Governo do Paraná referência nacional na produção de soros antipeçonhentos, entre eles o soro antiloxoscélico, utilizado no tratamento de acidentes com aranhas-marrons.

INVESTIMENTOS – Atualmente o Ministério da Saúde, disponibiliza pela rede pública de todo o país cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos ao ano, para prevenir mais de 20 doenças, em todas as faixas etárias, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Nos últimos cinco anos, o orçamento do programa cresceu mais de 140%, passando de R$ 1,2 bilhão, em 2010, para R$ 4,3 bilhões, em 2017.O PNI também está periodicamente fazendo mudanças no Calendário Nacional de Vacinação em função de diferentes contextos, incorporação de novas vacinas ou indicações, bem como mudança na situação epidemiológica das doenças imunopreveníveis. Por Alexandre Penido, da Agência Saúde
Atendimento à Imprensa - (61) 3315-3580

 

 

 

Fim do conteúdo da página