Ir direto para menu de acessibilidade.

Vacine-se

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Campanha incentiva doação de leite materno
Início do conteúdo da página
Leite materno

Campanha incentiva doação de leite materno

Escrito por Nicole Beraldo | Publicado: Quinta, 17 de Maio de 2018, 09h08 | Última atualização em Sexta, 18 de Maio de 2018, 12h35

A doação de leite materno garante a amamentação de milhares de crianças prematuras em todo Brasil. Confira onde tem bancos de leite e postos de coleta

Foto: Rodrigo Nunes/MS

Com o objetivo de mobilizar a sociedade para a importância da amamentação e doação de leite materno, o Ministério da Saúde e a Rede Global de Bancos de Leite Humano lançam, nesta sexta-feira (18), nova campanha nacional. A campanha visa incentivar novas doadoras voluntárias e expandir a prática entre mães que amamentam, ampliando o volume de leite materno coletado e distribuído aos recém-nascidos prematuros e de baixo peso. A amamentação  é a forma de proteção mais eficaz para a redução da mortalidade infantil, pois permite grande impacto na saúde da criança, diminuindo a ocorrência de deiarreias e infecções, principais causas de morte em recém-nascidos. 

A Organização Mundial da Saúde recomenda que os bebês recebam leite materno até os dois anos ou mais associado à alimentação complementar saudável, sendo exclusivamente até 6º mês de vida. Além de fazer bem para a saúde da criança e da mulher, o aleitamento materno é a forma mais econômica e ecológica de alimentar uma criança. Para fabricação dos leites em pó ou longa vida é necessário o uso de energia, assim como materiais para embalagem, combustível para a distribuição e de água, além de produtos de limpeza tóxicos para o preparo diário. Por isso, só devem ser utilizados por orientação médica, quando a mulher estiver impedida de amamentar.

SAIBA COMO DOAR

Todo leite materno coletado nos bancos passa por um rigoroso controle de qualidade, antes de ser distribuído, e é fornecido de acordo com as necessidades de cada criança.Toda mulher que amamenta é uma possível doadora, basta estar saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação. Por isso, quem estiver amamentado e quiser doar, basta procurar o banco de leite materno mais próximo ou ligar para o Disque Saúde, no número 136.

Não existe quantidade mínima para fazer a doação. Antes da coleta, é aconselhável que a doadora faça uma higiene pessoal, cobrindo os cabelos com lenço ou touca, usando pano ou máscara sobre o nariz e a boca, lavando bem as mãos e os braços, até o cotovelo, com bastante água e sabão. As mamas devem ser lavadas apenas com água e, em seguida, secadas com toalha limpa. O leite deve ser coletado em local limpo e tranquilo. 

O Brasil possui a maior e mais complexa rede de banco de leite do mundo. Hoje, existem no país 219 Bancos de Leite, em todos os estados e no Distrito Federal, e 196 Postos de Coleta, além da coleta domiciliar. O modelo brasileiro de bancos de leite materno é focado na promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, exclusivo, até os seis meses e continuidade da amamentação por dois anos ou mais. Para mais informações acesse a página do Ministério da Saúde na internet. 

Por Nicole Beraldo, da Agência Saúde
(61) 3315-3580/2745

Fim do conteúdo da página