Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas Notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Brasil discute saúde global em reunião da OMS
Início do conteúdo da página

Brasil discute saúde global em reunião da OMS

Escrito por nivaldo.coelho | Publicado: Segunda, 21 de Maio de 2018, 12h53 | Última atualização em Segunda, 21 de Maio de 2018, 19h08

Na abertura da Assembleia Mundial da Saúde, na Suíça, delegação brasileira assina primeiro acordo na área de saúde de cooperação com a Rússia. Entre os temas de interesse, estão a promoção da saúde materna e da criança

 

 

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, participa, de 21 a 23 de maio, em Genebra (Suíça), da 71ª Assembleia Mundial da Saúde (AMS), promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A reunião deste ano abordará temas atuais sobre os rumos da saúde global, tais como nutrição, tuberculose, resposta a emergências de saúde e acesso a medicamentos. No primeiro dia de evento, nesta segunda-feira (21), foi assinado um Memorando de Entendimento na área de saúde entre o Brasil e a Rússia.

O objetivo é o fortalecimento da saúde pública em ambos os países, com a participação de organizações governamentais e não governamentais, assim como empresas privadas. Dentre as áreas de interesse para colaboração mútua estão a promoção da saúde materna e da criança; vigilância de doenças infeciosas, como HIV e aids tuberculose e infecções sexualmente transmissíveis; assistência médica, ambulatorial e hospitalar e educação em saúde.

O ministro também participou de almoço de trabalho dos ministros da Saúde dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), em que foram debatidos temas como o acesso a medicamentos, a cobertura universal de saúde e o enfrentamento à tuberculose. Os países do BRICS têm reforçado, ao longo do último ano, acordos para a política em saúde. Em janeiro de 2018, durante a 142ª sessão do Conselho Executivo da OMS, o bloco proferiu, pela primeira vez, intervenção conjunta, destacando seu engajamento no combate à tuberculose.

OMS cita o Brasil no discurso de abertura 

No discurso de abertura da Assembleia Mundial da Saúde, o diretor-geral da OMS, o etíope Tedros Adhanom, mencionou o Brasil nos compromissos para a universalização da saúde. Tedros citou que o governo brasileiro já apresentou os dez pontos prioritários para promover a cobertura universal da saúde, como a informatização dos sistemas e dos serviços de saúde. Entre os outros pontos prioritários defendidos pelo Brasil, está a ampliação da cobertura vacinal e da produção, compra e distribuição de medicamentos.

Na reunião dos países americanos desta segunda-feira (21), foi definida a indicação do Brasil para a Presidência do Conselho Executivo da OMS. Todos os anos, há uma rotatividade de regiões. Neste ano, a vez é das Américas. A confirmação e a formalização dessa indicação serão feitas em evento da OMS no dia 28. 

Também está previsto um encontro bilateral do ministro Gilberto Occhi com o diretor-geral da OMS para debater questões relacionadas ao fortalecimento do papel dos países do BRICS na OMS, à agenda de temas em debate na 71ª AMS e ao acesso a medicamentos, vacinas e insumos essenciais.

Brasil reforça cooperação com El Salvador, Argentina, Índia e Canadá 

Nesta segunda-feira (21), o ministro terá encontro bilateral com a ministra da Saúde de El Salvador, Elvia Violeta Menjívar Escalante, com quem assinará memorando de entendimento para cooperação em saúde. Brasil e El Salvador já realizaram projetos de cooperação técnica para a implementação de bancos de leite humano e para o fortalecimento da resposta ao HIV/aids no país caribenho. Os dois países também têm projetos em andamento para promover a doação de sangue e o combate à doenças crônicas.

O ministro Gilberto Occhi também se reunirá com o ministro da saúde da Argentina, Adolfo Rubinstein, com quem também firmará memorando de entendimento na área de saúde. Ainda no mês de maio, haverá missão de prospecção de técnicos brasileiros a Buenos Aires para elaboração de plano de trabalho de cooperação para o biênio 2018/2019 nas áreas de HIV/aids, saúde do adolescente, saúde do homem e atenção básica.

Em reunião com o ministro da Saúde e do Bem-Estar Familiar da Índia, Jagat Prakash Nadda, o ministro Gilberto Occhi discutirá estratégias para a realização de atividades de cooperação bilateral, medicina tradicional, acesso a medicamentos, cooperação em saúde no âmbito do BRICS e concertação política nos foros multilaterais de saúde, em especial na OMS.

Além disso, o Brasil se reunirá com a ministra da Saúde do Canadá, Ginette Petitpas Taylor, para discutir a cooperação bilateral em saúde no marco do memorando de entendimento firmado pelos dois países em 2017, com destaque para as áreas de saúde mental, manejo de químicos e saúde indígena. No mês de junho, será realizada missão de técnicos brasileiros ao Canadá para prospecção de atividades de cooperação nessas áreas.

Por Anna Lima (da Nucom AISA) e Nivaldo Coelho (Ascom/MS)
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 /235

Fim do conteúdo da página