Ir direto para menu de acessibilidade.

Vacine-se

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Coronel Vivida ganha novo Centro de Atenção Psicossocial
Início do conteúdo da página
atenção psicossocial

Coronel Vivida ganha novo Centro de Atenção Psicossocial

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Quinta, 14 de Junho de 2018, 11h58 | Última atualização em Quinta, 14 de Junho de 2018, 11h58

Novo Centro de Atenção Psicossocial está habilitado para atender pessoas de todas as faixas etárias que sofrem com transtornos mentais ou apresentam sinais de dependência em álcool, crack e outras drogas

O município de Coronel Vivida e cidades da região, no Paraná, ganhou um novo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). A unidade está habilitada para atender pessoas de todas as faixas etárias que sofrem com transtornos mentais, como, por exemplo, depressão, ansiedade e síndrome do pânico, ou que apresentam sinais de dependência em álcool, crack e outras drogas. Ao todo, a pasta investiu R$ 1,1 milhão na construção da unidade e implantação do serviço. O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, participou da cerimônia de inauguração.

“Apoiamos a construção e, após a habilitação da unidade, vamos continuar apoiando com o envio de recursos federais mensais para apoiar o atendimento. É mais um serviço oferecido à população de toda essa região. É um Centro maior, que faz um atendimento importante para a assistência daquelas pessoas que ou sofrem de algum distúrbio ou que querem deixar o vício da droga, do álcool, para que possam voltar a uma vida normal junto à comunidade”, ressaltou o ministro ao participar da inauguração da unidade.

O novo CAPS atenderá uma região de saúde que conta com mais de 265 mil habitantes, contemplando, além de Coronel Vivida, 14 municípios vizinhos integrantes do Consórcio Intermunicipal de Saúde, que fará a parte de gestão administrativa. São eles: Coronel Vivida, Bom Sucesso do Sul, Chopinzinho, Clevelândia, Coronel Domingos Soares, Honório Serpa, Itapejara D’Oeste, Mangueirinha, Mariópolis, Palmas, Pato Branco, São João, Saudade do Iguaçu, Sulina e Vitorino.

O atendimento no novo CAPS será feito por equipe multiprofissional, que oferecerá cuidados terapêuticos contínuos, conforme o quadro de saúde e a necessidade de cada paciente. Haverá ainda, nesta unidade, possibilidade de acolhimento noturno, uma vez que o atendimento será oferecido 24h por dia, incluindo os fins de semana e feriados. A  unidade inaugurada ampliará o atendimento à população, uma vez que o município de Coronel Vivida já conta com um CAPS, de menor parte, voltado para atender apenas seus moradores.

REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

A Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), que é responsável pelos atendimentos em saúde mental, desde os transtornos mais graves até os menos complexos por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), é formada por CAPS, Serviços Residenciais Terapêuticos, Unidades de Acolhimento e leitos de saúde mental em hospitais gerais.

O estado do Paraná conta, atualmente, com 145 CAPS, 14 Serviços Residenciais Terapêuticos, 21 leitos de saúde mental e 04 Unidades de Acolhimento que oferecem atendimento integral e gratuito aos pacientes de todos os municípios que precisam de atendimento.

Por Gustavo Frasão, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 3533

Fim do conteúdo da página