Ir direto para menu de acessibilidade.

Movimento Vacina Brasil

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Ministério da Saúde anuncia recursos para beneficiar população de Petrolina (PE)
Início do conteúdo da página

Ministério da Saúde anuncia recursos para beneficiar população de Petrolina (PE)

Escrito por regina.xeyla | Publicado: Quinta, 22 de Novembro de 2018, 16h03 | Última atualização em Quinta, 22 de Novembro de 2018, 16h03

Ao todo, serão R$ 679,14 mil para custeio dos atendimentos nos primeiros leitos de UTI do Hospital Dom Tomás e do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) tipo III

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, anunciou, nesta quinta-feira (22), o reforço de R$ 679,1 mil para o município de Petrolina (PE). Os novos recursos irão custear os atendimentos realizados pelos quatro primeiros leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) tipo II, no Hospital Dom Tomás, e pelo Centro de Especialidades Odontológicas tipo III. Esses serviços foram habilitados pelo Ministério da Saúde e, por isso, terão esse incremento financeiro nos tetos de Média e Alta Complexidade e da Atenção Básica do município. Petrolina também passa a contar com a habilitação de uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacom).

Durante visita ao hospital, o ministro da Saúde também anunciou a habilitação de uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacom). A partir de agora, a população poderá fazer, sem sair de Petrolina, exames laboratoriais de prevenção e tratamentos, como quimioterapia, hormonioterapia, cirurgia de pequeno, médio e grande porte e pediátrica, mastologia, hematologia, ginecologia, patologia, clínica geral, cuidados paliativos, serviços de enfermagem, nutrição, assistência social e fisioterapia.

“Agora o Dom Tomás é oficialmente um hospital que presta atendimento completo em oncologia. A unidade já realizava esse tipo de serviço, porém de forma terceirizada. Além disso, habilitamos os primeiros leitos de UTI do hospital, que passam a receber diretamente os recursos federais. O próximo passo para avançarmos, no Dom Tomás, já está garantido, que é a oferta de serviço radioterapia. O município de Petrolina integra o Plano de Expansão dos Serviços de Radioterapia do Ministério da Saúde”, informou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. Ele destacou que a pasta ampliou de 80 equipamentos de radioterapia, previstos inicialmente, para 100 em todo o país.

O Dom Tomás, que é um hospital filantrópico, foi inaugurado em 2017 e presta atendimento à cidade de Petrolina e cidades próximas de Pernambuco. Atualmente, a unidade conta com 48 leitos gerais, e terá agora quatro leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) tipo 2. O hospital é uma das cinco unidades geridas pela Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância, que presta serviços na área de saúde, promove a prevenção e assiste ao portador de neoplasia maligna de Petrolina e região.

O município de Petrolina recebeu do Ministério da Saúde, em 2018, para ações de vigilância, assistência farmacêutica, média e alta complexidade, atenção básica, entre outros, o valor de R$ 86,92 milhões. Em 2017, esse valor foi de R$ 74,16 milhões. Os recursos são transferidos do Fundo Nacional de Saúde para o Fundo Municipal de Saúde.

SAÚDE BUCAL

Com o funcionamento do Centro de Especialidades Odontológicas tipo III, a população local poderá realizar diagnóstico bucal e detecção do câncer de boca, cirurgia oral, periodontia especializada (gengivas) e endodontia (canal). Entre as metas de produção do CEO tipo III estão a realização de 190 procedimentos básicos, 150 procedimentos de periodontia, 95 procedimentos de endodontia e 170 procedimentos de cirurgia oral.

Atualmente, o município de Petrolina possui 46 Equipes de Saúde Bucal implantadas e um Centro de Especialidades Odontológicas tipo II, que pode ter entre quatro e seis cadeiras odontológicas.

Ainda em agenda em Petrolina, o ministro da Saúde visita a UPA 24h – Petrolina. Essa obra no valor de R$ 2 milhões, tem 60% de execução e recebeu R$1,8 milhão do Ministério da Saúde.

 

Por Carolina Valadares, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3880 / 3587

Fim do conteúdo da página