Ir direto para menu de acessibilidade.

Movimento Vacina Brasil

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Agência Saúde
  6. >
  7. Passageiros de navio serão vacinados após confirmação de casos de sarampo
Início do conteúdo da página

Passageiros de navio serão vacinados após confirmação de casos de sarampo

Escrito por Alessandra Bernardes | Publicado: Quarta, 20 de Fevereiro de 2019, 09h14 | Última atualização em Quarta, 20 de Fevereiro de 2019, 10h12

Com 13 casos confirmados de sarampo, Ministério da Saúde decide vacinar cerca de 10 mil passageiros de navio

O Ministério da Saúde confirma 13 casos de sarampo em tripulantes (trabalhadores) de diversas nacionalidades (Índia, Itália, Ucrânia, África do Sul e Brasil) do navio comercial Seaview MSC, de bandeira de Malta, procedente do porto brasileiro de Ilha Grande (RJ). O navio transita pela costa brasileira nesta temporada. Até o momento, 18 casos foram notificados pelos estados de Santa Catarina e São Paulo ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS-Nacional) do Ministério da Saúde. Os resultados dos exames foram reagentes ao vírus do sarampo, confirmando o surto da doença entre os tripulantes do navio.

Como estratégia de bloqueio dos casos de sarampo, o Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias de saúde envolvidas e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) irá vacinar com a tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) cerca de 10 mil passageiros de seis meses a 49 anos no porto de Santos (SP), nesta quarta-feira (20). A ação de bloqueio vacinal ocorrerá com os cerca de 5 mil passageiros que deixarão o navio nesta quarta-feira (20) e outros cerca de 5 mil que embarcarão no mesmo dia para uma viagem de Cruzeiro. A estratégia foi definida nesta terça-feira (19) em videoconferência com os órgãos envolvidos.

O Ministério da Saúde considera que esse grupo de passageiros, que embarcou no dia 16/02/2019 em Santos (SP) e irá desembarcar no dia 20/02/2019, pode ter sido exposto ao vírus do sarampo e, portanto, podem vir a desenvolver os sinais e sintomas da doença. Desta forma, a pasta considera urgente e necessária a vacinação contra o sarampo de todos os passageiros que não apresentarem cartão de vacinação que comprove estar imunizado. A estratégia foi tomada devido à alta transmissibilidade do vírus do sarampo e a dinâmica do serviço de bordo do navio.

A pasta alerta ainda para os cerca de 5 mil passageiros que desembarcaram do navio no sábado (15/02) no porto de Santos (SP) para que procurem imediatamente uma unidade de saúde se sentirem os sintomas da doença e informar que esteve no navio. Os sintomas do sarampo são febre alta, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo, coriza e conjuntivite.

INVESTIGAÇÃO DOS CASOS DE SARAMPO

Todos os casos suspeitos são em tripulantes que permanecem isolados em seus quartos desde o início dos primeiros sintomas, reduzindo o risco de transmissibilidade a outros tripulantes e passageiros, de acordo com as orientações do guia sanitário de navios de cruzeiro da Anvisa.

O Ministério da Saúde foi notificado pela Secretaria Estadual de São Paulo (SES/SP) de casos suspeitos de sarampo em tripulantes do navio no sábado (15/02). No domingo (16/02), novos passageiros embarcaram com destino a Balneário Camboriú (SC), na segunda-feira (18/02) e Porto Belo na terça-feira (19/02). Os estados de São Paulo e Santa Catarina, com apoio da Anvisa, realizaram investigação dos casos no navio e coletaram amostras de sangue, urina e secreção nasofaríngea para realização de exames.

As amostras seguiram para o Instituto Adolfo Lutz (IAL), em São Paulo e para o Laboratório Central (LACEN/SC) para investigação. O laboratório de referência nacional, Fiocruz RJ, também processará os exames para nova confirmação dos casos.

Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde de Balneário Camboriú (SC) vacinou, na segunda-feira (18), 1.113 tripulantes dentro do navio que não estavam vacinados ou que não puderam comprovar a vacinação.

Da Agência Saúde
Atendimento à imprensa:
(61) 3315.3580

Fim do conteúdo da página