Ir direto para menu de acessibilidade.

Sarampo mata. A vacina é a única maneira de prevenir a doença

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas Notícias
  4. >
  5. Notícias SESAI
  6. >
  7. DSEI Rio Tapajós capacita mais uma turma na estratégia AIDPI
Início do conteúdo da página

DSEI Rio Tapajós capacita mais uma turma na estratégia AIDPI

Escrito por Alessandra Bernardes | Publicado: Segunda, 16 de Abril de 2018, 14h35 | Última atualização em Segunda, 16 de Abril de 2018, 17h09

Objetivo é qualificar a atuação das Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena em ações com foco na redução da morbimortalidade infantil

Box Title
Crédito: Divulgação Sesai Profissional do DSEI Rio Tapajós durante oficina sobre Estratégia da Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância

O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Rio Tapajós encerrou, na última sexta feira (8), a capacitação da 6º turma na Estratégia da Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI). A atividade contou com a participação de 23 profissionais que atuam no DSEI, dentre eles, 19 que compõem as equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI). O evento aconteceu em Itaituba (PA) e fechou um clico com 100% da equipe de enfermagem capacitada na estratégia AIDPI.

A capacitação faz parte do cronograma de implementação do plano de ação da Agenda Integrada de Ações da Saúde da Criança Indígena do DSEI Rio Tapajós (2017 – 2019). A agenda tem como objetivo fortalecer e ampliar os programas de proteção e atenção integral à saúde da criança indígena, com intuito de reduzir a morbimortalidade infantil por causas evitáveis por meio de ações de qualificação da assistência e promoção à saúde.

Durante as atividades, foi promovido um momento de interface entre os profissionais que atuam como referências técnicas de programas importantes como Vigilância alimentar e nutricional; Saúde Mental e Imunização. Também foi dada uma atenção especial ao necessário trabalho de integração entre as EMSI e os detentores de conhecimentos das práticas tradicionais, a exemplo da importância da pajelança no tratamento da saúde, principalmente da criança indígena.

O Enfermeiro indígena, Sandro Kurap Munduruku, participou da capacitação e disse está muito feliz com mais esse investimento realiizado pelo DSEI em qualificação de saúde para o seu povo. “Agora me sinto mais preparado para cuidar melhor do meu povo, das nossas crianças”.

A coordenadora do DSEI Rio Tapajós, Cleidiane Carvalho, enfatizou que eventos como este são de fundamental importância para o aprimoramento e valorização profissional, possibilitando a humanização e a qualidade nos serviços prestado pelas EMSI. “A humanização do cuidado com a saúde das crianças indígenas requer alteridade. O trabalho em conjunto da biomedicina e a medicina tradicional indígena deve acontecer no próprio território”, frisou.

Por Felipe Nabuco, do Nucom Sesai
Atendimento à imprensa 
(61) 3315-2861/3580

Fim do conteúdo da página