Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Ações educativas ajudam a ampliar convívio entre população local e indígenas do Xingu

Escrito por alexandreb.sousa | Publicado: Segunda, 07 de Maio de 2018, 14h41 | Última atualização em Segunda, 07 de Maio de 2018, 14h41

Iniciativa foi motivada pela proximidade entre indígenas e não indígenas na região

Foto: Sesai-MS/Divulgação

O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Xingu e representantes dos povos indígenas da região realizaram, na semana de 23 a 27 de abril, em Canarana (MT), ações educativas voltadas para crianças indígenas e não indígenas de escolas municipais e estaduais da cidade. 

 O objetivo da atividade, que pela primeira vez foi realizada com a comunidade local, foi criar espaços de diálogo com os povos indígenas do Xingu, visando a desconstrução de estereótipos, fomentando a autonomia e o protagonismo indígena, bem como o fortalecimento de vínculos entre indígenas e não indígenas pautados no respeito.

A inciativa foi motivada pela proximidade entre não indígenas e a comunidade indígena na região.  Os encontros tiveram como foco construir uma relação baseada no diálogo, desconstruir preconceitos e melhorar o convívio entre população local e comunidade indígena. Atualmente residem na região urbana mais de mil indígenas, de várias etnias presentes na região do Parque do Xingu.

Para o palestrante indígena Leonardo Kamaiurá, a atividade além de promover bem estar e saúde, possibilita maior compreensão sobre quem são os povos indígenas. “Grande parcela da população não-indígena brasileira desconhece quem são os povos indígenas que existem neste país, como vivem e, principalmente, os desrespeitos graves aos direitos humanos e aos direitos dos povos indígenas, isso gera atritos e doenças.  Construímos esse espaço para esclarecer certas coisas que são faladas sobre o indígena, que às vezes não são verdade, e como essas informações fomentam o preconceito, por puro desconhecimento de como nós vivemos”, afirmou.

A atividade, que foi acompanhada pela psicóloga do DSEI Xingu Aline Lima e a dentista Tatiane Lemos, também foi realizada nas Casas de Saúde Indígena (CASAIs) de Canarana, Querência e Gaúcha do Norte (MT), onde também foram feitas palestras com foco no bem viver e valorização social e aplicação de ações de saúde, como testes rápidos para HIV, Sífilis e Hepatites.

Por Tiago Pegon, do Nucom Sesai

Atendimento à imprensa
(61) 3315-2861/3580

Fim do conteúdo da página