Ir direto para menu de acessibilidade.

Dia Mundial de Luta Contra a Aids - 30 anos

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SESAI
  6. >
  7. Parcerias ajudam a ampliar a assistência da SESAI aos indígenas
Início do conteúdo da página

Parcerias ajudam a ampliar a assistência da SESAI aos indígenas

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Quinta, 13 de Setembro de 2018, 14h38 | Última atualização em Quinta, 13 de Setembro de 2018, 16h33

Indígenas das comunidades recebem atendimento de médicos e dentistas voluntários para uma série de procedimentos de média complexidade

Crédito da foto: Alejandro Zambrana

O voluntariado e as parcerias com organismos privados e governamentais representam um importante apoio a inúmeras ações de assistência à saúde aos povos indígenas promovidas pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI). Órgão do Ministério da Saúde (MS), a SESAI coordena e executa a Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas (PNASPI) e a gestão do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS) no sistema Único de Saúde (SUS).

Com a missão de atuar na atenção primária à saúde dos índios – primeiro nível de assistência e principal acesso ao SUS – e levar infraestrutura sanitária aos territórios indígenas, a SESAI viabiliza atividades de média complexibilidade por meio de parcerias com organizações não governamentais e governamentais. São procedimentos realizados por médicos e dentistas voluntários vinculados a ONGs que prestam atendimentos em ortopedia, oftalmologia, ginecologia e saúde bucal – inclusive confecção de próteses parciais ou totais – nos territórios dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs).

Atendimento ampliado aos indígenas

Diferentemente da atenção primária – promoção e prevenção da saúde por atendimentos básicos, educação em saúde, construção de sistemas sanitários –, as ações de saúde com participação voluntária ampliam o acesso dos índios a procedimentos mais complexos, rotineiramente disponíveis em áreas distantes das aldeias. Com as parcerias, a SESAI organiza a logística e cria as condições para que médicos e dentistas voluntários atuem, sempre com o apoio direto das Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI).

Entre as parcerias, pode-se destacar a ONG Expedicionários da Saúde (EDS), organização não governamental que, junto com a SESAI, realiza expedições em territórios de difícil acesso, para ampliar a assistência médico-odontológica aos índios. Essas expedições ocorrem a partir de mapeamentos e definições de áreas feitas pela SESAI e contam com a participação do Exército e da Aeronáutica, que providenciam o transporte do material necessário aos procedimentos de assistência à saúde, que começam com triagens iniciais dos pacientes realizadas pela Secretaria.

Essas incursões por territórios longínquos exigem grandes esforços e investimentos. Além dos profissionais voluntários que integram a EDS, a ONG disponibiliza barracas para cirurgia e outros serviços, instrumentos e produtos hospitalares, geradores, infraestrutura para períodos pós-operatórios e alimentos para colaboradores e pacientes. Fora a infraestrutura móvel, as equipes da SESAI e EDS também constroem galpões, geralmente utilizados depois para atividades diversas, como centros culturais ou escolas.

Postos estratégicos

Depois de retratar a vida dos índios korubosashaninkas em seu projeto “Amazônia”, o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado teve uma série de fotografias publicada no jornal Folha de S.Paulo, no dia 02 de setembro, sobre o cotidiano dos índios suruwaha, grupo isolado que habita uma região de difícil acesso ao sul do Amazonas, na bacia do rio Purus. A matéria cita indígenas suruwahas que passaram por cirurgias de catarata e hérnia em ações de parceria entre a SESAI e a ONG Expedicionários da Saúde e informa que naquelas terras “a presença do Estado se dá apenas pela casinha da Sesai”.

A estrutura instalada no território dos suruwaha, citada pela Folha de S.Paulo, consiste em uma unidade de saúde na qual são executadas as ações de atenção primária à saúde, tais como vacinação, saúde bucal, vigilância alimentar e nutricional, entre outras. As ações são executadas pelas Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI) do Distrito Sanitário Especial Indígena Médio Rio Purus (DSEI), que acompanham regularmente a comunidade.

Expedicionários da Saúde

A organização não governamental Expedicionários da Saúde foi criada em 2003 por um grupo de médicos voluntários dispostos a levar medicina especializada, principalmente atendimento cirúrgico, a comunidades indígenas, especialmente aquelas localizadas em áreas de difícil acesso. Por meio de um Complexo Hospitalar Móvel, a EDS organiza três expedições anuais com tecnologia de ponta e médicos voluntários para realização de cirurgias e orientação do pré e pós-operatório, além de atendimento clínico, pediátrico, ginecológico, oftalmológico, ortopédico, odontológico e treinamento dos profissionais de saúde locais.

Conheça alguns programas e projetos SESAI / Parcerias

PROGRAMA, PROJETO OU AÇÃO

INFORMAÇÕES RELEVANTES

RESULTADOS OBTIDOS

SESAI em Ação – 41ª Expedicionários da Saúde (EDS)

Serviço complementar aos programas existentes de atendimento à saúde indígena e visa evitar a necessidade de deslocamento, custoso e traumático, dos pacientes e sua família até centros urbanos. O objetivo é levar atendimento médico especializado até populações indígenas isoladas e realizar ações de apoio logístico de Saneamento e Edificações em locais de difícil acesso. Realizada no período de 07 a 18 de setembro 2018, na Aldeia São José, município de Montes Altos (MA), a atividade é desenvolvida por meio de parcerias com a organização não governamental Expedicionários da Saúde (EDS), Ministério da Defesa (MD) e governos locais.

Atendimento especializado de média complexidade –  para cerca de 800 indígenas – em pediatria, ginecologia, clínica geral e oftalmologia (inclusive doação de óculos) – aproximadamente 480 cirurgias, principalmente de correção de hérnias e catarata.

SESAI em Ação – Carreta de Saúde Bucal no DSEI Maranhão

Trata-se de uma ação parte do Programa SESAI em Ação que objetivou a contratação de serviços odontológicos básicos e especializados aos indígenas do DSEI Maranhão, realizados na aldeia com o uso de carretas equipadas com consultórios odontológicos.

Consultas especializadas 2584; Restauração 3599; Exodontias 982; Tratamento de canal (dente) 208; Prótese dentária 755; Coroa provisória 28; Raspagem subgengival por sextante 7509; Aplicação tópica de flúor por sessão 1199; Participação em atividade educativa 2344; outros procedimentos 16084; Total 32708.

SESAI em Ação – 40ª Expedicionários da Saúde (EDS)

Serviço complementar aos programas existentes de atendimento à saúde indígena e visa evitar a necessidade de deslocamento, custoso e traumático, dos pacientes e sua família até centros urbanos. O objetivo é levar atendimento médico especializado até populações indígenas isoladas e realizar ações de apoio logístico de Saneamento e Edificações em locais de difícil acesso. Realizada no período de 04 a 12 de maio de 2018, na aldeia Crispim, no DSEI Médio Rio Purus, a atividade foi desenvolvida por meio de parcerias com a organização não governamental Expedicionários da Saúde (EDS), Ministério da Defesa (MD) e governos locais.

Realização de aproximadamente 300 cirurgias (4% da população total) – em especial de catarata e hérnia –, 3 mil atendimentos e 4 mil procedimentos.

Ação “Prótese em 1 Dia” no DSEI Bahia.

Parceria entre DSEI Bahia/SESAI e INOVA/UNICAMP

Para realização de próteses dentária por meio de técnica simplificada   “prótese em 1 dia” por meio de uso de arcos dentais pré-fabricados. Este tipo de prótese apresenta grande potencial para ampliar o acesso da população indígena ao tratamento reabilitador, bem como reduzir os custos inerentes a realização de prótese em técnica convencional que requer várias etapas que necessita de deslocamento dos indígena à sede municipal  para a realização das consultas.

6 dentistas capacitados em para a realização da técnica simplificada de “prótese em 1 dia”.

Realização de 80 próteses aos indígenas assistidos pelo DSEI Bahia dentro do território indígena

Termo de Cooperação Técnica entre SESAI/DSEI Tocantins e Centro Universitário Luterano de Palmas - CEULP/ULBRA

Proporcionar aos acadêmicos de graduação a realização de estágio curricular obrigatório, para a implementação de ações de saúde, o desenvolvimento de execução de procedimentos odontológicos, programas e projetos técnicos, científicos, culturais, e de pesquisa  de cooperação mútua.

Troca de conhecimento e saberes entre profissionais, indígenas e acadêmicos nos cursos de saúde da CEULP/ULBRA.

Realização de atendimento básico e especializado aos indígenas assistidos pelo DSEI TO pela CEULP/ULBRA, bem como desenvolvimento de apoio técnico ao DSEI e realização de projetos técnicos científicos.

Operação Gota

Ação realizada com objetivo de ampliar a cobertura de vacinação em indígenas residentes em localidades remotas e de difícil acesso. participam da Ação os DSEI ARN, Amapá e Norte do Pará, ARJ, ARP, Vale do Javarí, MRP, MRSA.

Ampliar a cobertura vacinal nas aldeias remotas e de difícil acesso.

Agenda Integrada de Saúde da Criança

Parceiros: SAS, SVS, Unicef, Opas

Agenda lançada pelo Ministério da Saúde, um compromisso da SESAI e SAS com os DSEI para redução da mortalidade infantil por causas evitáveis por meio de ações de qualificação da assistência e promoção à saúde.

A Agenda integra 15 DSEI prioritários para a redução da mortalidade infantil;

Realizada oficina para 45 profissionais nos 15 DSEI para pactuar a Agenda Integrada de Saúde da Criança juntamente com os gestores do DSEI (Chefe de DIASI, Referência Técnica de Saúde da Criança).

Oficinas “Desenvolvimento de competências de famílias indígenas para o direito a Segurança Alimentar e Nutricional em 05 DSEI prioritários para a Agenda Integrada de Saúde da Criança Indígena”

Parceria UNICEF direcionada a promoção da saúde, desenvolvimento sustentável e segurança alimentar e nutricional dos povos indígenas.

Até 2018 foram realizadas 05 oficinas e estão previstas até 2019 mais 05.

Discos de avaliação do estado nutricional para menores de 05 anos

Parceria UNICEF para diagramação, impressão e distribuição aos DSEI para o acompanhamento nutricional das crianças indígenas.

Foram impressos 20.000 discos, sendo 10.000 para o diagnóstico do indicador Peso/Idade e 10.000 Altura/Idade.

Por Marcelo de Paiva – Comunicação / SESAI
Atendimento à imprensa: (61) 3315.3580

Fim do conteúdo da página