Ir direto para menu de acessibilidade.

Vacinação

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SESAI
  6. >
  7. Suicídio é tema de ação no Polo Jeripankó
Início do conteúdo da página

Suicídio é tema de ação no Polo Jeripankó

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Terça, 09 de Outubro de 2018, 10h57 | Última atualização em Terça, 09 de Outubro de 2018, 11h18

Iniciativa abordou adolescentes indígenas, faixa etária mais afetada pelo problema

Foto: DSEI AL/SE

Uma roda de toré seguida de uma grande roda de conversa. Assim foi a ação educativa “Setembro Amarelo” realizada pelo Polo Base Jeripankó na Escola José Carapina no povoado de Ouricuri, zona rural de Pariconha – AL, área de abrangência do Distrito Sanitário Especial Indígena Alagoas e Sergipe (DSEI AL/SE). Voltada para o público adolescente, a ação exibiu um vídeo que explica os 7 principais motivos que podem ocasionar um suicídio.

Além disso, todos os profissionais participantes puderam falar sobre o tema e sobre as expectativas daquele evento. As discussões fluíram naturalmente e todas as dúvidas colocadas pelo público foram sanadas. Ao final do encontro, os jovens puderam realizar testes rápidos de HIV, Hepatites e Sífilis.

De acordo com a enfermeira Priscylla Barbosa, responsável técnica do Polo Base, o evento teve boa aceitação e os jovens puderam interagir com os profissionais, esclarecendo dúvidas e buscando mais informações sobre o tema. “Os participantes pediram que organizássemos novos encontros como esse. Os resultados são muito positivos” destacou Priscylla. A ação contou com o apoio do Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) do Município.

Assistência

Para atingir a meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) de redução de 10% dos óbitos por suicídio até 2020, o Ministério da Saúde lançou no ano passado uma agenda estratégica de prevenção. A agenda prevê ações como projetos nas Redes de Atenção Psicossocial (RAPS) em 6 estados considerados prioritários, ampliação da gratuidade nas ligações para o número do Centro de Valorização da Vida (CVV), o 188, para todo o país e capacitação de profissionais de saúde para qualificação das ações de prevenção de suicídio.

Nas comunidades indígenas, as ações de prevenção e qualificação do atendimento reduziram em um ano, 10,2% óbitos nos DSEIs com Linha de Cuidado de Prevenção do Suicídio implantada. Foram capacitados 550 profissionais nas linhas de cuidado locais de prevenção do suicídio, realizadas duas oficinas com DSEIs prioritários e qualificadas ações de saúde indígena nos CAPS, com foco em ações nos territórios indígenas, realizadas coletivamente com a comunidade, em especial jovens e lideranças indígenas.

Por Murilo Caldas, Comunicação Sesai
Atendimento à imprensa: (61) 3315.3580

Fim do conteúdo da página