Ir direto para menu de acessibilidade.

Doação de Leite Materno

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SESAI
  6. >
  7. Equipe da Casai de Nhamundá (AM) desenvolve ações de atendimento à população indígena Hixkaryana
Início do conteúdo da página

Equipe da Casai de Nhamundá (AM) desenvolve ações de atendimento à população indígena Hixkaryana

Escrito por Leonardo | Criado: Quarta, 06 de Novembro de 2013, 10h44 | Publicado: Quinta, 23 de Janeiro de 2014, 10h45 | Última atualização em Quarta, 06 de Novembro de 2013, 10h44

O dia a dia da equipe multidisciplinar da Casa de Saúde Indígena (Casai) do município de Nhamundá, no Amazonas, é promover ações de saúde e bem estar à população indígena Hixkaryana, do Alto Nhamundá, conforme a Política Nacional de Atenção aos Povos Indígenas, com base no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS) do Ministério da saúde.

Segundo levantamento realizado mensalmente pelo Distrito Sanitário Especial de Saúde Indígena (DSEI) Parintins, no mês de outubro último, passaram pela Casai 38 pacientes da etnia Hixkaryana do Alto Nhamundá, com média de um acompanhante por paciente. Nesse período, a faixa etária predominante foi entre 20 a 59 anos, sendo que a maioria dos atendimentos prestados foi a pacientes do sexo feminino - 91 pacientes do sexo feminino e 30 do sexo masculino.

Os dados indicam que a média de permanência de cada pessoa na Casai é em torno de sete dias, e que a especialidade médica para atendimento de clínica geral é a mais demandada.

Os atendimentos de enfermagem registraram um total de 121 procedimentos, com a realização, entre outras ações, do teste rápido para HIV/Sífilis e Hepatites, pré-natal, visitas hospitalares e demais procedimentos, medicações por via oral e endovenosa, consulta puerperal, entre outros.

Com isso, a coordenação do DSEI avalia o quantitativo dos atendimentos e procedimentos realizados pela enfermagem como satisfatório, assim como o quantitativo de pacientes acolhidos, número de pacientes referenciados, exames, internações e a média de permanência dos referidos usuários. 

“Foi de grande relevância para a equipe multidisciplinar obter este empenho, pelo qual conseguimos alcançar a meta proposta para o corrente mês”, disse a enfermeira Fernanda Keite Soares, responsável pelos Programas de Imunização, TB e Hanseníase e DST/AIDS do DSEI Parintins.

Ela afirmou, ainda, que é visível a necessidade de toda equipe continuar mantendo uma estratégia conjunta para que se possa melhorar o atendimento prestado ao povo indígena da região, promovendo a saúde como um direito e inclusão, estimulando o desenvolvimento social e o bem estar do povo Hixkaryano do Alto Nhamundá.

Por João Bosco

Fim do conteúdo da página