Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas Notícias
  4. >
  5. Notícias SGEP
  6. >
  7. Banco de Leite Humano é instalado em Moçambique com cooperação brasileira
Início do conteúdo da página

Banco de Leite Humano é instalado em Moçambique com cooperação brasileira

Escrito por Tatiana Teles | Publicado: Terça, 05 de Junho de 2018, 15h34 | Última atualização em Quarta, 06 de Junho de 2018, 09h07

Delegação brasileira visitou as futuras instalações do primeiro banco de leite humano de Moçambique, construído com apoio da cooperação técnica do Brasil.

Box Title
Foto:Luciano QueirozMissão brasileira recebe equipamentos do primeiro Banco de Leite de Moçambique.

Missão conjunta do Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) esteve Maputo, Moçambique, de 28 a 31 de maio, para instalar os equipamentos do primeiro Banco de Leite Humano (BLH) no país, cuja inauguração está prevista para agosto de 2018. As obras da instituição foram recentemente concluídas.

A iniciativa faz parte do Projeto de Implantação de Banco de Leite Humano e de Centro de Lactação em Moçambique. O objetivo é contribuir para a redução da mortalidade materna, neonatal e infantil no país, fazendo uso de tecnologia brasileira de baixo custo e alta efetividade para instalação de unidades de BLH.

COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

O modelo de BLH brasileiro é mundialmente reconhecido, e 23 países usam o modelo brasileiro. Desde 2005, o Brasil coopera com outros países para a transferência da tecnologia nacional de BLH, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde como referência global para aprimoramento da atenção à gestante e redução da mortalidade neonatal. Já se beneficiaram da cooperação brasileira nessa matéria países da América Latina, da Europa e da África, com expressivos resultados positivos decorrentes de sua implementação.

BANCOS DE LEITE HUMANO

O Brasil possui a maior e mais complexa rede de bancos de leite humano do mundo. Há 219 BLH no país, localizados em todos os estados e no Distrito Federal, e 196 Postos de Coleta. Em parceria com o Corpo de Bombeiros, também é realizada coleta domiciliar. O modelo brasileiro é focado na promoção, na proteção e no apoio ao aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade e na continuidade da amamentação por dois anos ou mais. Além disso, também se promove a coleta e distribuição de leite materno de qualidade a bebês prematuros, contribuindo para a diminuição da mortalidade infantil.

Todo leite coletado nos bancos passa por rigoroso controle de qualidade e é fornecido de acordo com as necessidades de cada criança. No Brasil, nascem cerca de três milhões de bebês por ano, sendo aproximadamente 330 mil prematuros ou com baixo peso. A alimentação com leite materno contribui para melhorar a saúde e acelerar a recuperação desses bebês.

Por Anna Lima, do Nucom AISA
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580

Fim do conteúdo da página