Ir direto para menu de acessibilidade.
Saúde do Viajante
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SGEP
  6. >
  7. DAGEP palestra sobre ações para a saúde das populações do campo, da floresta e das águas em Iperó/SP
Início do conteúdo da página

DAGEP palestra sobre ações para a saúde das populações do campo, da floresta e das águas em Iperó/SP

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Segunda, 12 de Novembro de 2018, 11h11 | Última atualização em Sexta, 16 de Novembro de 2018, 11h11

A iniciativa teve como intuito levar informações e fortalecer o diálogo com representantes destas populações e com os gerentes das Unidades de Conservação de todo o país

Com o intuito de levar informações, fomentar e fortalecer o diálogo com representantes das comunidades do campo, da floresta e das águas e com os gerentes das Unidades de Conservação de todo o Brasil, o Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (DAGEP/SGEP/MS) palestrou no curso de ‘Políticas Públicas para Inclusão Social e Produtiva de Populações Tradicionais em Unidades de Conservação de Uso Sustentável’ na disciplina de ‘Políticas de Saneamento e Saúde’, no último domingo (11), em Iperó/SP.

Promovido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a atividade é considerada como avanço, uma vez que a realização é primeira iniciativa versada sobre essas temáticas. Na ocasião, foram abordados temas como o Sistema Único de Saúde, a Política Nacional das Populações do Campo, da Floresta e das Águas (PNSIPCFA) e a interface com o Programa Nacional de Saneamento Rural, em parceria com a Fundação Nacional de Saúde (FUNASA).

A integrante da equipe de implementação da PNSIPCFA no DAGEP, Leandra Lofego Rodrigues, cita a importância deste momento para a troca de experiência e de aprendizado e reafirmar o compromisso do SUS na implementação de políticas públicas de equidade em saúde com os participantes. “É necessário que venhamos dialogar sobre a participação e controle social no SUS, a saúde universal, integral, equitativa e gratuita a todos e que destaquemos a Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, da Floresta e das Águas como uma conquista da população extrativista e ribeirinha para um olhar mais específico na saúde destas populações”, afirma.

Por Caroline Oliveira, do Nucom SGEP
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580

Fim do conteúdo da página