Ir direto para menu de acessibilidade.
Saúde do Viajante
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SGEP
  6. >
  7. MS e Fiocruz realizam o 1º Encontro Nacional do Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde no Ceará
Início do conteúdo da página

MS e Fiocruz realizam o 1º Encontro Nacional do Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde no Ceará

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Terça, 04 de Dezembro de 2018, 13h03 | Última atualização em Terça, 04 de Dezembro de 2018, 13h03

O evento que marca o encerramento da II edição do curso vai até a próxima quarta-feira, dia 5

Nesta segunda-feira (3), o Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), realiza o 1º Encontro Nacional do Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde (EdPOpSUS), em Caucaia (CE). O evento que marca o encerramento da II edição do curso executado pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio/Fiocruz vai até a próxima quarta-feira, dia 5.

A diretora substituta do Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social (DAGEP/SGEP), Marina Marinho, ressalta a amplitude e sucesso na realização do curso. “Entre 2015 e 2018, conseguimos alcançar 15 estados brasileiros somente com a II edição, que contou com um total de 10.511 matriculados. O número é expressivo quando se trata em dar visibilidade e capacitar multiplicadores sobre educação popular em saúde”, afirma.

O Encontro Nacional tem como objetivo apresentar a trajetória do projeto, realizar avaliação do curso e discutir perspectivas futuras, além de compartilhar as vivências e aprendizados dos educandos e educadores no decorrer da capacitação.

O representante do MS durante a atividade, Diego Rovaris, destaca que a Política Nacional de Educação Popular em Saúde enxerga o educando como um sujeito na promoção da própria saúde e de suas respectivas comunidades. “De acordo com o conceito de determinantes sociais da saúde, a saúde é influenciada por diversos fatores circundantes das comunidades em que as pessoas vivem e ao se reconhecerem como protagonistas, os educandos se tornam multiplicadores dos conhecimentos apreendidos, melhorando a relação deles com a população usuária e propiciando maior participação em órgãos deliberativos de políticas públicas em saúde, como os conselhos nas esferas municipal, estadual e federal”, explica.

Representantes de educandos, educadores, coordenadores estaduais, coordenação nacional, apoiadores nacionais e integrantes do Ministério da Saúde são o público-alvo da atividade.

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE

A Política Nacional de Educação Popular em Saúde (PNEPS-SUS) foi instituída pela Portaria nº 2.761, de 19 de novembro de 2013, e é orientada pelos princípios do diálogo, amorosidade, problematização, construção compartilhada do conhecimento, emancipação e compromisso com a construção do projeto democrático e popular.

Por meio do diálogo, a educação popular em saúde permite a aproximação entre profissionais de saúde, lideranças comunitárias e usuários, além da troca de saberes e conhecimentos acerca de saúde incorporando, inclusive, as práticas integrativas e complementares, propiciando assim a efetivação do princípio da integralidade no Sistema Único de Saúde (SUS).

Um dos impactos positivos da Política é a mudança nas práticas dos profissionais de saúde. A capacitação permite que profissionais e população usuária se vejam como protagonistas no processo-saúde-doença. Educandos relataram em várias ocasiões mudanças em suas práticas, uma vez que passam a se ver como protagonistas na promoção de saúde e isso impacta na melhoria do atendimento à população usuária, da produção e da qualidade do serviço prestado no SUS.

SOBRE O CURSO

O curso de EdPopSUS é uma ação estratégica da PNEPS-SUS, sendo uma parceria entre o Ministério da Saúde e a Fiocruz. A ação tem como objetivo a formação em educação popular em saúde para trabalhadores das equipes multiprofissionais de saúde e lideranças comunitárias; para que esses agentes sejam multiplicadores e/ou facilitadores locais da implementação da PNEPS-SUS junto a estados e municípios.

Para maiores informações, clique aqui

Por Caroline Oliveira, do Nucom SGEP
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 

Fim do conteúdo da página