Ir direto para menu de acessibilidade.

Vacine-se

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SGTES
  6. >
  7. Matrículas abertas para o curso de Atualização e Manejo Clínico da Pessoa com Chikungunya
Início do conteúdo da página

Matrículas abertas para o curso de Atualização e Manejo Clínico da Pessoa com Chikungunya

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Quarta, 12 de Setembro de 2018, 14h28 | Última atualização em Quarta, 12 de Setembro de 2018, 15h01

Os cursos são gratuitos e direcionados aos profissionais de saúde

Com o objetivo de aprimorar os conhecimentos e habilidades dos profissionais de saúde no atendimento ao paciente com Chikungunya, a Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS) está com inscrições abertas até o dia 22 de fevereiro de 2019 para o curso de Atualização e Manejo Clínico da Pessoa com Chikungunya.

O curso na modalidade ensino à distância (EAD), com carga horária de 45 horas, abordará o manejo clínico da chikungunya no adulto, na gestante e na criança, com foco na epidemiologia, definição de casos suspeitos e confirmados, diagnóstico diferencial, exames de laboratório, escala visual de dor, tratamento e notificação, considerando a faixa etária do paciente.

“Investir em ações educacionais a fim de qualificar o profissional de saúde para realizar um diagnóstico preciso é fundamental para controlar os sintomas da doença de forma correta, proporcionando alívio ao paciente, já que os sintomas da Chikungunya assemelham-se a outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypt”, explicou a diretora do Departamento de Gestão da Educação na Saúde, Cláudia Brandão.

O curso foi elaborado por especialistas na área, com ampla vivência no cuidado da doença. Ao final, os alunos estarão aptos para identificar casos atípicos e outras doenças virais. “Como a doença é relativamente nova em nosso país e ainda não há vacina para combatê-la, a qualificação dos profissionais para o adequado manejo das pessoas infectadas é de fundamental importância a fim de atenuar os sintomas e melhorar a qualidade de vida da população assistida pelo SUS”, destacou a coordenadora de Educação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) do Mato Grosso do Sul, Débora Dupas.

Frequentemente confundidos com os sintomas iniciais da Dengue, pessoas infectadas pelo vírus Chikungunya também podem apresentar dores articulares, febre, cansaço e apatia na fase inicial da doença. O curso qualificará os profissionais de saúde para o diagnóstico e o cuidado das pessoas acometidas por chikungunya, em especial os doentes crônicos, que apresentam difícil manejo da dor.

Para saber mais sobre esse e outros cursos, acesse o site do UNA-SUS.

Por Priscilla Klein, do NUCOM/SGTES
Atendimento à imprensa: (61) 3315-3580

Fim do conteúdo da página