Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

SVS participa de audiência sobre redução de morte e acidente no trânsito

Escrito por Alessandra Bernardes | Publicado: Quinta, 17 de Maio de 2018, 11h31 | Última atualização em Quinta, 17 de Maio de 2018, 11h31
Box Title

Crédito: Nucom SVS
transito
Audiência pública sobre o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), em Brasília

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou nesta quarta-feira (16), na sede da autarquia, em Brasília, audiência pública sobre o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). O encontro é o último da série de cinco audiências que foram realizadas nas superintendências regionais das capitais do Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte (RS; MG; MS; BA e TO), com a participação da sociedade, para debater as medidas que serão adotadas a partir do Pnatrans, que prevê a redução de acidentes em 50% até 2028.

As audiências públicas estão previstas na Lei 13.614, publicada pelo presidente da República em janeiro de 2018, visando a construção das metas dos órgãos de saúde, de trânsito, de transporte e de justiça. Para dar a sua contribuição, entre no site: https://www.prf.gov.br/agencia/pnatrans/. A consulta pública estará aberta até o dia 07 de junho.

A consultora técnica de vigilância e prevenção de violências e acidentes da Secretaria de Vigilância (DANTPS/SVS), Cheila Lima, foi uma das palestrantes convidadas para debater sobre o tema, no eixo Saúde. Durante sua fala, a técnica do Ministério da Saúde apresentou os números de óbitos por acidente de trânsito no Brasil em 2016, últimos dados consolidados, que indicam que a maioria das 37,3 mil mortes ocorre na faixa etária entre 20 e 39 anos. “35% dos óbitos registrados são na região Sudeste, seguida pela região Nordeste com 30%”, alertando que é importante trabalhar intersetorialmente para fortalecer os programas e ações educativas entre pedestres, ciclistas e condutores de automóveis. “Se a gente considerar que são mortes previsíveis, preveníveis e evitáveis, não tem sentido passarmos pelo que a gente passa hoje”, concluiu.

Cheila Lima apresentou aos participantes o Programa Vida no Trânsito, criado em 2010 para subsidiar gestores no fortalecimento de políticas de prevenção de lesões e mortes no trânsito por meio da qualificação, planejamento, monitoramento, acompanhamento e avaliação das ações. As estratégias buscam o aperfeiçoamento do sistema de informações, intervenções focadas nos fatores de risco de ordem comportamental ou grupo de vítimas prioritários e atendimento às vítimas. “Os interessados já podem fazer a inscrição para o curso à distância (EAD) de Aperfeiçoamento para Implantação e Execução do Projeto Vida no Trânsito (PVT).  O objetivo é qualificar profissionais para a implantação do Projeto Vida no Trânsito com vistas na redução de mortes no trânsito. Podem participar profissionais com vínculo no SUS e de outras instituições estaduais ou municipais, além de trabalhadores ligados aos departamentos de Trânsito”, salientou.

Pnatrans

As metas fixadas no Plano serão divulgadas em setembro, durante a Semana Nacional de Trânsito, assim como o desempenho, absoluto e relativo, de cada Estado e do Distrito Federal no cumprimento das metas vigentes no ano anterior, detalhados os dados levantados e as ações realizadas por vias federais, estaduais e municipais, devendo tais informações permanecer à disposição do público na rede mundial de computadores, em sítio eletrônico do órgão máximo executivo de trânsito da União.

Participaram da audiência pública representantes do Legislativo, Judiciário e do Executivo, além de entidades envolvidas com segurança pública, trânsito, saúde e educação.

Por Nucom SVS
Atendimento à imprensa
(61) 3315-2005/3435

Fim do conteúdo da página