Ir direto para menu de acessibilidade.

Vacine-se

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Últimas notícias
  4. >
  5. Notícias SVS
  6. >
  7. SVS inicia inquérito para validar eliminação do tracoma como problema de saúde pública
Início do conteúdo da página

SVS inicia inquérito para validar eliminação do tracoma como problema de saúde pública

Escrito por Gustavo Frasão | Publicado: Quinta, 13 de Setembro de 2018, 17h52 | Última atualização em Quinta, 13 de Setembro de 2018, 17h52

Para alcançar esse resultado, é necessário comprovar índices de prevalência de tracoma inflamatório e triquíase tracomatosa

A Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde acaba de iniciar um inquérito para validação da eliminação do tracoma como problema de saúde pública no país. O trabalho está sendo feito conforme a metodologia de mapeamento recomendada pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e a iniciativa Tropical Data.

O inquérito de abrangência nacional, que teve início no estado de Pernambuco, está sendo realizado em áreas endêmicas (risco epidemiológico) e áreas onde falta saneamento básico (risco social). No Brasil, o projeto é conduzido pelo Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que enviam profissionais especializados às casas das pessoas para fazer exames em crianças e adultos, além de avaliar as condições de acesso à água e esgoto.

Até o momento, sete países – Camboja, Gana, Laos, México, Marrocos, Nepal e Omã – foram validados pela OMS como tendo eliminado o tracoma como um problema de saúde pública.

A eliminação total dessa enfermidade depende de uma série de fatores que vão além do setor saúde. Por isso, o primeiro passo é eliminá-lo como um problema de saúde pública. Para alcançar esse resultado, é necessário: comprovar a prevalência de tracoma inflamatório (ativo) em menos de 5% das crianças de 1 a 9 anos e a prevalência da triquíase tracomatosa (uma complicação em que ocorre a distorção na posição dos cílios, tocando o globo ocular, o que pode reduzir a visão ou até mesmo causar cegueira) em menos de 0,2% da população maior de 15 anos.

Áreas endêmicas

Tracoma é uma doença inflamatória ocular, causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Em 2017, 165 milhões de pessoas viviam em áreas endêmicas (onde a transmissão ocorre de forma contínua e constante). Essa enfermidade é um problema de saúde pública em muitas das áreas mais pobres e rurais de 41 países da África, América Central e do Sul, Ásia, Austrália e Oriente Médio. É responsável pela cegueira ou deficiência visual de cerca de 1,9 milhão de pessoas.

Nas Américas, a doença afeta populações pobres do Brasil, da Colômbia, da Guatemala e do Peru. Estima-se que, nessa região, quase cinco milhões de pessoas vivam em áreas onde o tracoma é endêmico.

Por Coordenação Geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação – CGHDE/DEVIT/SVS
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580

Fim do conteúdo da página