Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Saúde de A a Z
  4. >
  5. Doação de Órgãos
  6. >
  7. Central Nacional de Transplantes (CNT)
Início do conteúdo da página

Central Nacional de Transplantes (CNT)

Escrito por alexandreb.sousa | Publicado: Segunda, 15 de Maio de 2017, 14h43 | Última atualização em Terça, 25 de Setembro de 2018, 13h53

O desenvolvimento e o aprimoramento da gestão das atividades de transplante, no Brasil, fazem o Sistema Nacional de Transplantes alcançar os bons resultados alcançados atualmente. Por isso, desde 2000, a Central Nacional de Transplantes (CNT) faz a articulação de ações relacionadas a transplante de órgãos e tecidos entre os diferentes estados da federação e com os demais integrantes do Sistema Nacional de Transplantes. A criação da CNT levou à maior equidade e transparência na distribuição de órgãos e tecidos para transplantes e enxertos.  Isso é resultado da constante necessidade de aperfeiçoar o processo de gerenciamento e controle das listas de receptores estaduais, regionais e nacional Outro motivo foi o reconhecimento da necessidade de estabelecer mecanismos e critérios que permitissem a adequada captação de órgãos e sua consequente distribuição, sempre respeitando critérios de compatibilidade, urgência e tempo de espera, para que os órgãos e tecidos sejam destinados aos receptores ideais.

Desde janeiro de 2001, o Ministério da Saúde celebra um Termo de Acordo de Cooperação Técnica entre Comando da Aeronáutica, Infraero, empresas aéreas e as concessionárias dos principais aeroportos. Esta parceria é de extrema importância para o Sistema Nacional de Transplantes, uma vez que permite o transporte gratuito dos órgãos e tecidos entre os estados, bem como das equipes médicas de retirada.

A CNT funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. Contato:
Fone: 0800 644 6445
Fax: (61) 3327-8057
E-mail: cnncdo@saude.gov.br

Grupo de Assessoramento Estratégico Desde 1998, o Grupo Técnico de Assessoramento (GTA) auxilia a Coordenação Nacional do SNT no exercício de suas funções. O grupo é formado pelo coordenador Nacional do SNT, representação das Centrais de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO), de associações nacionais de pacientes candidatos a transplante, do Conselho Federal de Medicina (CFM), do Ministério Público Federal e da Associação Médica Brasileira. O grupo tem a atribuição de elaborar diretrizes para a política de transplantes e enxertos, propor temas de regulamentação complementar, identificar os índices de qualidade para o setor, analisar os relatórios com os dados sobre as atividades do SNT e emitir parecer em situações especiais quando solicitados pela CGSNT.

Fim do conteúdo da página