Ir direto para menu de acessibilidade.
Saúde do Viajante
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Saúde de A a Z
  4. >
  5. Doação de Sangue
Início do conteúdo da página

Doação de sangue: requisitos, quem pode doar e vantagens

Escrito por Leonardo | Publicado: Terça, 12 de Junho de 2018, 14h07 | Última atualização em Quinta, 13 de Dezembro de 2018, 18h10

Por que doar sangue?

A doação de sangue é um ato altruísta e totalmente voluntário, que pode salvar vidas. Dependem desse ato solidário pessoas que se submetem a tratamentos planejados e intervenções médicas urgentes de grande porte e complexidade, como transfusões, transplantes e procedimentos oncológicos. O sangue é imprescindível também para que pacientes com doenças crônicas graves - como Doença Falciforme e Talassemia - possam viver por mais tempo e com mais qualidade, além de ser de vital importância para tratar feridos em situações de emergência ou calamidades.

IMPORTANTE: Uma única doação pode salvar até quatro vidas. Um simples gesto de amor e solidariedade pode gerar muitos sorrisos. Faça sua parte, independentemente de parentesco entre o doador e quem receberá a doação.

Doação de sangue

A importância da doação de sangue

O sangue é insubstituível e sem ele é impossível viver. Dessa forma, o Ministério da Saúde reforça periodicamente a importância de os brasileiros adotarem a cultura solidária da doação regular e espontânea de sangue. O objetivo é manter os estoques sempre abastecidos e não apenas em datas específicas ou quando algum conhecido precisar.

Agora que você entende a importância deste ato de solidariedade, saiba tudo sobre doação de sangue

Como doar sangue?

Para doar sangue, basta procurar as unidades de coleta de sangue, como os Hemocentros, para checar se você atende aos requisitos necessários para a doação. Existem impedimentos temporários e também impedimentos definitivos. No mais, basta estar embuído pelo desejo de ajudar o próximo.

Intervalo entre doações

Homens: de 2 em 2 meses, sendo, no máximo, 4 vezes ao ano
Mulheres: 3 em 3 meses, sendo, no máximo, 3 doações anuais. 

Quantidade de sangue doado

Uma pessoa adulta tem, em média, 5 litros de sangue. Em cada doação, o máximo de sangue retirado é de 450 ml.  

Cuidados pós-doação de sangue

Evite esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas;

Aumente a ingestão de líquidos;

Não fume por cerca de 2 horas;
Evite bebidas alcóolicas por 12 horas;

Mantenha o curativo no local da punção por, pelo menos, quatro horas;

Não dirija veículos de grande porte, não trabalhe em andaimes e não pratique paraquedismo ou mergulho;
Faça um pequeno lanche e hidrate-se. É importante que o doador continue se sentindo bem durante o dia em que efetuou a doação; 

Caminhos do sangue

Quem pode doar sangue?

O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação.

Requisitos para doação de sangue

Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal);
Pesar no mínimo 50 kg;
Estar alimentado. Evite alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação.
Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas;
Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;
Apresentar documento de identificação com fotografia, emitido por órgão oficial. (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista ou Carteira Profissional emitida por classe);
Para os menores de 18 anos, é necessário o consentimento dos responsáveis e, entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos;
A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

Quem doa sangue para quem

A+

PODE RECEBER DE: PODE DOAR PARA:
A+ A- A+ AB+
O+ O-

A-

PODE RECEBER DE: PODE DOAR PARA:
A- A+ A-
O- AB+ AB-

AB+

PODE RECEBER DE: PODE DOAR PARA:
A+ A- AB+
B+ B-
AB+ AB-
O+ O-

AB-

PODE RECEBER DE: PODE DOAR PARA:
A- AB+ AB-
B-
AB-
O-

Impedimentos para doar sangue

Há situações temporárias e impeditivas para a doação de sangue. Seguem as principais causas de inaptidão:

Impedimentos temporários

Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;
Período gestacional;
Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;
Amamentação: até 12 meses após o parto;
Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);
Extração dentária: 72 horas;
Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses;
Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqüelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses;
Transfusão de sangue: 1 ano;
Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina.
Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;
Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição);

Impedimentos definitivos

Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade;
Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue:  Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
Uso de drogas ilícitas injetáveis;
Malária

Onde doar sangue?

Os doadores de sangue podem procurar os postos de coleta mais próximos, como os Hemocentros, o Hemointo e o Serviço de Hemoterapida do INCA.

Hemocentros

Procure aqui o Hemocentro mais perto de sua casa.

*Há unidades em todos os estados brasileiros.

Serviço de Hemoterapica INCA

Doação de SangueHorário para doar sangue: segunda a sexta-feira, das 7h30 às 14h30; sábados, das 8h às 12h

Endereço:  Hospital do Câncer I (Unidade Hospitalar do INCA) - Praça Cruz Vermelha, 23 / 2° andar - Centro - Rio de Janeiro

Obs:  Para doação de plaquetas, é necessário agendar horário via telefone

Telefone:  (21) 3207-1064

Hemointo – coleta de sangue

Horário para doar sangue:  segunda a sexta-feira, das 8h às 17h 

Endereço: av. Brasil nº 500 - Rio de Janeiro

Telefone: (21) 2134-5000

Pró-Sangue – coleta de sangue

Posto Clínicas
Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155, 1º andar - Cerqueira César - São Paulo
0800-55-0300 - www.prosangue.sp.gov.br

 

Posto Dante Pazzanese
Av. Dr. Dante Pazzanese, 500 - Ibirapuera - São Paulo
0800-55-0300 - www.prosangue.sp.gov.br

 

Posto Regional de Osasco
R. Ari Barroso, 355 - Presidente Altino - Osasco
0800-55-0300 - www.prosangue.sp.gov.br

 

Posto Barueri
R. Angela Mirella, 354 Térreo - Jd. Barueri - Barueri
0800-55-0300 - www.prosangue.sp.gov.br

 

Posto Mandaqui
R. Voluntários da Pátria, 4227 - Mandaqui - São Paulo
0800-55-0300 - www.prosangue.sp.gov.br

 

Profissional e gestor de saúde

Gerenciamento de Estoque de Sangue em Situações de Emergência
Implantação e Rotina dos Testes de Ácidos Nucleicos (NAT) em Serviços de Hemoterapia
Unidades Produtoras e Abrangência
Curso a distância de Formação para Responsáveis Técnicos de Agências Transfusionais

Dia Nacional do Doador de Sangue

No dia 25 de novembro, comemora-se o Dia Nacional do Doador de Sangue. A data tem por objetivo agradecer aos doadores de sangue pela ação de doar e sensibilizar a população para a importância da doação.

O mês de novembro foi escolhido por preceder um período de estoques baixos, a proximidade das férias, de datas comemorativas de fim de ano, carnaval e outros períodos de feriados prolongados torna esse dia especialmente importante para nos lembrarmos e promovermos esse ato solidário e regular da doação de sangue, independente de se conhecer ou não pacientes que necessitam de transfusão.

O sangue doado é utilizado para pessoas com doenças hematológicas variadas e câncer, pessoas que se submetem a cirurgias eletivas de grande porte e para emergências. Ressalta-se que, na semana do 25 de novembro, os serviços de hemoterapia de todo o país estão mobilizados em campanhas locais para o fortalecimento da doação de sangue.

Doação de sangue é o processo pelo qual um doador voluntário tem seu sangue coletado para armazenamento em um banco de sangue ou hemocentro para uso subsequente em transfusões de sangue.

O sangue é um composto de células que cumprem funções como levar oxigênio a cada parte do nosso corpo, defender nosso organismo contra infecções e participar na coagulação. Não existe nada que substitua o sangue. A quantidade de sangue retirada não afeta a sua saúde porque a recuperação é imediatamente após a doação.

Uma pessoa adulta tem em média cinco litros de sangue e em uma doação são coletados no máximo 450ml de sangue. É pouco para você e muito para quem precisa! Você passará por uma entrevista que tem o objetivo de dar maior segurança para você e aos pacientes que receberão o seu sangue. Seja sincero ao responder as perguntas!

Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (hemácias, plaquetas e plasma) e assim poderá beneficiar mais de um paciente com apenas uma unidade coletada. Os componentes são distribuídos para os hospitais para atender aos casos de emergência e aos pacientes internados.

Doe Sangue Regularmente. Tem sempre alguém precisando de você.

Pergunta e respostas

É seguro doar sangue?

Sim, doar sangue é totalmente seguro. Não há nenhum risco de contaminação durante a doação de sangue, pois todos os materiais utilizados para doação de sangue são descartáveis e de uso único.

Quanto tempo dura a doação de sangue?

O procedimento todo (cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue e lanche) leva cerca de 40 minutos.

Quanto tempo leva para o organismo repor o sangue doado?

O organismo repõe o volume de sangue doado nas primeiras 24 horas após a doação.

É necessário estar em jejum para doar sangue?

O doador não deve estar em jejum de nenhuma forma, pelo contrário, deve estar alimentado e descansado, evitando alimentação gordurosa nas 3 horas que antecedem a doação.

O que é feito com o sangue doado?

Após a coleta, a bolsa de sangue é separada em componentes sanguíneos (concentrado de hemácias, de plaquetas e plasma). Esses componentes são liberados para uso somente após o resultado dos exames. As unidades que apresentam reatividade sorológica são descartadas. Uma única unidade doada pode beneficiar até quatro vidas.

Qual benefício em doar sangue?

O benefício para o doador é a satisfação de ajudar pessoas que não têm outra opção para a saúde - a não ser o sangue doado - e dependem de pessoas solidárias para seguir com a vida.

O que é sangue raro?

Sangue raro é um sangue com característica específica de baixa frequência na população e, algumas vezes, pode ser uma característica familiar.

Quem doa sangue tem atestado médico?

O inciso IV do artigo 473 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) dispõe que o empregado poderá deixar de comparecer ao serviço, sem prejuízo do salário, por um dia, a cada 12 meses, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada.

Serei avisado(a) se houver alteração no resultado dos exames com o sangue que doei?

Sim, o doador será comunicado em caso de alteração nos resultados dos exames realizados para orientação e/ou coleta de nova amostra.

É preciso documento de identidade para doar sangue?

Sim. O candidato deve apresentar documento original com foto expedido por órgão oficial. Exemplos: Carteira de Identidade (RG ou RNE), Passaporte, Carteira de Trabalho, Carteira de Identidade de Profissional, Carteira Nacional de Habilitação com foto e Certificado de Reservista.

Mitos e verdades

Posso doar sangue menstruada?

Sim. Não há nenhum problema quanto a isso. A mulher pode doar sangue menstruada. 

Doar sangue engrossa ou afina o sangue?

Não engrossa nem afina o sangue. Isso é um mito.

Doar sangue engorda ou emagrece?

Não engorda nem emagrece. Esse é outro mito.

Doar sangue vicia?

Não vicia de forma alguma. A doação de sangue não está relacionada a nenhum tipo de dependência.

Quem está fazendo regime para emagrecer pode doar sangue?

Sim. Dietas para emagrecimento não impedem a doação de sangue, desde que a perda de peso não tenha comprometido a saúde do doador.

Grávidas podem doar sangue?

Não, mas após o período gestacional, em casos de parto normal, a mulher pode doar depois de três meses; em caso de cesariana, após seis meses. Se estiver amamentando, a mulher deve aguardar 12 meses após o parto.

Quem fuma pode doar sangue?

Sim, mas é recomendável um intervalo sem fumar de pelo menos 2 horas antes.

Quem tem tatuagem pode doar sangue?

Sim, desde que tenha feito a tatuagem há mais de um ano.

Quem recebeu transfusão de sangue pode ser doador de sangue?

Sim. Quem recebeu transfusão de sangue pode doar sangue, mas precisa esperar um ano para fazer a doação. Quem recebeu transfusão de sangue há menos de 12 meses pode estar ainda no período em que as doenças nem sempre são detectadas nos exames, o que é conhecido como janela imunológica; por isso fica temporariamente impedido de doar sangue.

Quem doa sangue uma vez é obrigado a doar sempre?

Não. Doar sangue não cria dependência no organismo da pessoa nem é um ato obrigatório, pelo contrário, é um ato voluntário, que só depende do desejo de a pessoa voltar ao Hemocentro dentro do prazo mínimo de espera para fazer mais de uma doação.

A quantidade de sangue coletada a cada doação afeta a saúde?

Não. O volume coletado não ultrapassa 10-15% da quantidade de sangue que o doador possui. Esse volume é reposto naturalmente pelo organismo em até 24 horas após a doação.

Há risco de contaminações durante a doação de sangue?

Não há nenhum risco de contaminação durante a doação de sangue, pois todos os materiais utilizados para doação de sangue são descartáveis e de uso único.

Tratamentos/medicamentos

O uso de medicamento pode impedir alguém de doar sangue?

O uso de medicamento deve ser analisado caso a caso. Antes de doar sangue, a pessoa deve consultar o Serviço de Hemoterapia e, durante a triagem, informar sobre o medicamento em uso ou já usado.

Quem tomou analgésico pode doar sangue?

Sim, mas é importante que, no dia da doação, o doador esteja sem dores.

Tomei vacina para Hepatite B. Posso doar sangue?

A vacinação para Hepatite B impede a doação por 48 horas.

Quem estiver em tratamento com anti-inflamatório pode doar sangue?

Dependendo do motivo, a doação pode ser realizada normalmente. Não se esqueça de informar ao Serviço de Hemoterapia, durante a triagem, o nome do anti-inflamatório que você está tomando.

Quem estiver fazendo tratamento com algum antibiótico pode doar sangue?

Depende da razão pela qual a pessoa está tomando antibióticos. Em linhas gerais, para infecções simples e sem complicações, o doador deve aguardar 15 dias após a última dose do antibiótico para doar sangue. Infecções mais graves, como pneumonia, meningite, entre outras, podem demandar um tempo maior para liberação do candidato à doação.

Quem faz tratamento para acne pode doar sangue?

Depende do tipo de tratamento. Caso o tratamento inclua o uso de antibióticos ou outros remédios de uso oral, não será possível doar.

Quem estiver fazendo tratamento homeopático pode doar sangue?

Sim.

Doenças

Quem já teve sífilis pode doar sangue?

Sim, desde que tenha feito o tratamento completo e espere 12 meses para fazer a doação. O teste para detectar sífilis e outras doenças transmissíveis pelo sangue serve como triagem para a doação.

Quem teve meningite bacteriana pode doar sangue?

Sim, porém é preciso esperar 6 meses após a cura total da meningite e não ter tido nenhuma sequela.

Quem tem Papiloma Vírus pode doar sangue?

Sim. Embora a doença HPV seja sexualmente transmissível, ela não impede a doação de sangue. 

Quem já teve câncer pode doar sangue?

Não. Quem teve ou tem câncer, inclusive leucemia, não pode doar sangue.

Hipertenso pode doar sangue?

Os hipertensos poderão doar sangue se estiverem em uso de medicamento que não contraindique por si só a doação. Será necessário que o candidato à doação apresente relatório do seu médico assistente, comprovando o controle clínico adequado. No dia da doação, a pressão arterial será aferida e a doação apenas será realizada se a máxima estiver abaixo de 140mmHg e a mínima abaixo de 90 mmHg.

Quem tem diabetes pode doar sangue?

Poderá doar se a pessoa com diabetes estiver controlando a doença apenas com alimentação ou hipoglicemiantes orais e não apresentar alterações vasculares. Caso tenha utilizado insulina uma única vez, não poderá doar.

Podem doar sangue pessoas resfriadas?

O candidato à doação de sangue deve estar em boas condições de saúde. Nas estações Outono e Inverno, quando normalmente há aumento no número de casos de gripes e resfriados, deve-se aguardar sete dias contados a partir do desaparecimento dos sintomas para realizar a doação, caso não haja febre.

Quem está gripado pode doar sangue?

Recomenda-se aguardar 7 dias após a cura para da gripe para, então, fazer a doação

Quem está com anemia pode doar sangue?

Pode doar a pessoa que apresentar hematócrito maior que 39% (ou hemoglobina maior que 13g/dL) no homem e 38% (ou hemoglobina maior que 12,5 g/dL) na mulher. Esse limite é necessário para não causar prejuízos à saúde do doador e permitir a coleta da quantidade de sangue estipulada como uma unidade (dose) para um adulto.

O que acontece se uma pessoa que não sabe estar anêmica quiser doar sangue?

O candidato à doação é atendido por um profissional do Serviço de Hemoterapia, que realiza um teste rápido para verificar se o doador está ou não anêmico.

O que são situações de risco acrescido para se transmitir doenças por meio da doação de sangue?

Ter múltiplos parceiros sexuais ocasionais ou eventuais sem uso de preservativo, usar drogas ilícitas, ter feito sexo em troca de dinheiro ou droga, ter sido vítima de estupro, ser parceiro sexual de pessoa que tenha exame reagente para infecções de transmissão sexual e sanguínea, ter parceiro sexual que pertença a alguma das situações acima, dentre outros.

Fim do conteúdo da página