Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Saúde de A a Z
  4. >
  5. Rotavírus
Início do conteúdo da página

GRIPE:QUEM DEVE SE VACINAR?

Rotavírus

Rotavírus

Escrito por Leonardo | Publicado: Terça, 02 de Maio de 2017, 13h54 | Última atualização em Quinta, 26 de Outubro de 2017, 11h03

 

Os rotavírus são uma doença diarreica aguda causada por um vírus - RNA, vírus da família dos Reoviridae, do gênero Rotavírus. É uma das mais importantes causas de diarreia grave em crianças menores de cinco anos no mundo, particularmente nos países em desenvolvimento.

Sintomas

A forma clássica do rotavírus, principalmente na faixa de seis meses a dois anos, é caracterizada por uma forma abrupta de vômito. Na maioria das vezes, há diarreia com caráter aquoso, aspecto gorduroso e explosivo, além de febre alta. Podem ocorrer formas leves e subclínicas nos adultos e formas assintomáticas na fase neonatal e durante os quatro primeiros meses de vida.

Diagnóstico

Varias técnicas laboratoriais possibilitam o diagnóstico dos rotavírus.

Transmissão

Os rotavírus são transmitidos pela via fecal-oral, por contato pessoa a pessoa, por meio de água e alimentos contaminados, objetos contaminados e provavelmente por propagação aérea, via aerossóis. Há presença de alta concentração do vírus causador da doença nas fezes de crianças infectadas.

O período de incubação é de, em média, dois dias. Já o período de transmissibilidade, a máxima excreção viral se dá no 3.º e 4.º dias a partir dos primeiros sintomas. No entanto, podem ser detectados nas fezes de pacientes mesmo após a completa resolução da diarreia.

Prevenção

Para prevenção, é preciso:

  • Administrar a vacina contra rotavírus em crianças menores de seis meses;
  • Lavar sempre as mãos antes e depois de utilizar o banheiro, trocar fraldas, manipular/preparar os alimentos, amamentar, tocar em animais;
  • Lavar e desinfetar as superfícies, utensílios e equipamentos usados na preparação de alimentos;
  • Proteger os alimentos e as áreas da cozinha contra insetos, animais de estimação e outros animais (guardar os alimentos em recipientes fechados);
  • Guardar a água tratada em vasilhas limpas e de boca estreita para evitar a recontaminação;
  • Não utilizar água de riachos, rios, cacimbas ou poços contaminados;
  • Ensacar e manter a tampa do lixo sempre fechada. Quando não houver coleta de lixo, este deve ser enterrado;
  • Usar sempre a privada, mas se isso não for possível, enterrar as fezes sempre longe dos cursos de água;
  • Manter o aleitamento materno aumenta a resistência das crianças contra as diarreias, por isso evitar o desmame precoce.

Tratamento

O paciente deve ser tratado por meio de reposição hidroeletrolítica e manejo dietético adequado. Não é recomendado o uso de antimicrobianos e antidiarreicos.

O tratamento da doença diarreica aguda consiste em quatro medidas:

  • Correção da desidratação e do desequilíbrio eletrolítico (Planos A, B ou C);
  • Combate à desnutrição;
  • Uso adequado de medicamentos;
  • Prevenção das complicações.
registrado em:
Fim do conteúdo da página