Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Saúde de A a Z
  4. >
  5. Sarampo: Situação Epidemiológica
Início do conteúdo da página

Sarampo: Situação Epidemiológica

Escrito por André | Publicado: Quinta, 19 de Julho de 2018, 19h19 | Última atualização em Quarta, 17 de Outubro de 2018, 14h41

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo, e atualmente empreende esforços para manter o certificado, principalmente por meio do fortalecimento da vigilância epidemiológica, da rede laboratorial e de estratégias de imunização. 

 Entre 2013 e 2015, ocorreram surtos decorrentes de pacientes vindos de outros países, sendo registrados neste período 1.310 casos da doença. O maior número de casos foi registrado nos estados de Pernambuco e Ceará.

 Nos surtos de sarampo ocorridos no Ceará e em Pernambuco entre 2013 e 2015, as ações de bloqueio realizadas pelo Ministério da Saúde - em conjunto com os estados e municípios - foram eficientes e resultaram na interrupção da transmissão da doença. Em 2017, casos de sarampo em venezuelanos que adentraram no estado de Roraima foram confirmados, ocasionando um surto da doença no estado, com ampliação de casos da doença para Manaus. O Ministério da Saúde permanece monitorando a situação do sarampo em todo o país, especialmente em Roraima e no Amazonas, e as medidas de controle e prevenção já estão sendo realizadas.

 O Programa Nacional de Imunizações estabelece a meta de 95% da cobertura vacinal de forma homogênea em todos os municípios. Para avaliar e monitorar essa cobertura, o Monitoramento Rápido de Cobertura (MRC) deve ser realizado de forma sistemática, com articulação entre as equipes de vigilância epidemiológica e imunizações, programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) e da Estratégia de Saúde da Família (ESF).

Informes sobre a situação dos casos de sarampo no Brasil:

Cobertura vacinal

A meta de vacinação contra o sarampo é de 95%. Em 2017, dados preliminares apontam que a cobertura no Brasil foi de 84,9% na primeira dose (tríplice) e de 71,5% na segunda dose (tetra).

 

Unidade da Federação

Coberturas vacinais – Tríplice Viral

2015

2016

2017

Rondônia

109,00

109,79

99,81

Acre

84,21

75,71

75,26

Amazonas

95,42

83,56

80,36

Roraima

108,45

90,77

87,30

Pará

71,92

69,61

68,45

Amapá

89,02

97,36

75,87

Tocantins

94,70

91,89

85,27

Maranhão

90,47

80,01

78,88

Piauí

81,22

81,48

76,66

Ceará

110,83

119,76

119,26

Rio Grande do Norte

94,98

96,05

78,95

Paraíba

93,67

96,59

96,10

Pernambuco

97,81

112,65

99,76

Alagoas

98,67

102,24

101,95

Sergipe

91,99

92,09

84,49

Bahia

90,18

85,70

76,70

Minas Gerais

100,11

98,93

88,79

Espírito Santo

99,04

104,31

86,15

Rio de Janeiro

105,42

109,26

97,92

São Paulo

97,91

92,96

74,31

Paraná

99,44

91,87

86,29

Santa Catarina

103,42

98,97

85,08

Rio Grande do Sul

87,81

90,45

83,09

Mato Grosso do Sul

112,53

100,98

92,09

Mato Grosso

98,71

96,68

88,46

Goiás

94,83

85,93

84,34

Distrito Federal

67,58

131,75

81,09

Brasil

96,07

95,41

84,97

Unidade da Federação

Coberturas vacinais – Tetra Viral

2014

2015

2016

Rondônia

112,79

94,63

94,97

Acre

59,30

49,30

64,45

Amazonas

84,84

77,43

75,80

Roraima

89,83

92,53

83,64

Pará

57,71

37,78

62,39

Amapá

80,98

71,14

86,08

Tocantins

82,22

52,17

88,32

Maranhão

87,39

72,06

51,68

Piauí

61,99

48,23

65,66

Ceará

127,95

94,42

91,06

Rio Grande do Norte

91,87

79,93

54,28

Paraíba

77,44

57,99

61,22

Pernambuco

91,13

85,85

70,12

Alagoas

90,20

81,19

63,96

Sergipe

77,26

74,59

75,19

Bahia

88,80

73,66

59,46

Minas Gerais

78,40

66,03

91,82

Espírito Santo

98,45

85,88

81,52

Rio de Janeiro

96,72

90,55

73,79

São Paulo

98,07

94,64

80,97

Paraná

88,21

74,68

92,63

Santa Catarina

93,16

80,70

99,59

Rio Grande do Sul

81,82

59,93

87,12

Mato Grosso do Sul

103,64

70,74

94,94

Mato Grosso

99,51

76,73

85,98

Goiás

85,99

63,24

85,20

Distrito Federal

93,36

66,33

129,99

Brasil

90,19

77,37

79,04

Outros dados

Estratégias de Controle de 1967 a 2017* contra o Sarampo com a Incidência dos casos e Cobertura Vacinal

Casos confirmados de Sarampo. Brasil, Grandes regiões e Unidades Federadas. Período de 1990 a 2018*

Óbitos por Sarampo. Brasil, Grandes regiões e Unidades Federadas. Período de 1990 a 2018*

registrado em:
Fim do conteúdo da página