Ir direto para menu de acessibilidade.
Saúde do Viajante
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Saúde de A a Z
  4. >
  5. Vacinação
  6. >
  7. SI-PNI
Início do conteúdo da página
GRIPE:QUEM DEVE SE VACINAR?

SI-PNI

Escrito por Leonardo | Publicado: Sexta, 28 de Julho de 2017, 15h36 | Última atualização em Sexta, 16 de Março de 2018, 14h49

O Programa Nacional de Imunizações é responsável por reunir as informações de vacinação de todo o país. Para isso, são utilizados sistemas informatizados que facilitam o acompanhamento por todos os gestores.

O PNI, desde 1994, utilizou sistemas de informação com dados agregados, ou seja, os municípios realizavam suas ações de imunização, consolidavam as informações de doses aplicadas e enviavam esse quantitativo total ao Ministério da Saúde por meio do Sistema de Informação de Avaliação do Programa de Imunização (API) e, mais recentemente, por meio do Sistema de Informação de Avaliação do Programa de Imunizações versão WEB (APIWEB).

No entanto, esses dados, apesar de serem adequados para avaliação de cobertura vacinal, doses aplicadas e taxa de abandono, não permitem avaliar algumas informações sobre as pessoas vacinadas, como local de residência (já que os dados enviados referem-se às pessoas vacinadas em cada município e podem ser vacinadas pessoas de outros municípios), as adequações de esquema vacinal, dentre outras.

Para resolver esses problemas, foi desenvolvido pelo DATASUS- RJ um sistema de informação nominal do Programa Nacional de Imunizações, o SIPNI. Com entrada de dados individual e por procedência, esse sistema permite o acompanhamento do vacinado em vários lugares do Brasil, bem como a localização da pessoa a ser vacinada, através dos seus dados cadastrais.
O SIPNI já está em funcionamento desde 2010, no entanto, a expansão de utilização deste novo sistema não foi impulsionada pela falta de equipamentos de informática em todas as salas de vacina do país.

Por isso, em outubro de 2012, com o intuito de auxiliar/subsidiar a compra de computadores para todas as salas de vacina cadastradas no SIAPI, o PNI repassou por meio da Portaria 2.363/2012 e do Piso Variável de Vigilância e Promoção da Saúde (PVVPS) o valor de R$1.500,00. O recebimento deste recurso estava condicionado à assinatura de Termo de Adesão e deliberação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) sobre a centralização (compra estadual) ou descentralização (compra municipal) da aquisição das máquinas.

Em 2013, todos os municípios e estados que haviam aderido à portaria receberam o recurso com previsão de execução em 2013. No entanto, a compra poderá ser realizada até 2014.
O ofício circular 123/2013 – GAB/SVS/MS, enviado aos Secretários de Estaduais de Saúde, estabelece como prazo final, para implantação do SIPNI aos municípios e Estados que aderiram à Portaria 2.363, o dia 31 de dezembro de 2013.

Para facilitar o entendimento e apoiar a utilização do SIPNI, o PNI produziu videoaulas que auxiliarão no treinamento para utilização do novo sistema de informação. Essas videoaulas estão disponíveis no canal do Ministério da Saúde no YouTube® e podem ser acessadas por qualquer interessado. Esse manual é um material didático que tem o intuito também de auxiliar o treinamento e solucionar dúvidas.

Objetivos do Sistema

Objetivo geral

Registrar individualmente dados de vacinação de todos os residentes do Brasil

Objetivos específicos

  • Fornecer dados sobre pessoas vacinadas;
  • Fornecer dados sobre movimentação de imunobiológicos nas salas de vacinação;
  • Reduzir erros de imunização;
  • Ser o único meio de transmissão de dados de vacinação para o Programa Nacional de Imunizações;

Público-alvo

  • Salas de vacina de todo o Brasil onde serão vacinadas todas as pessoas do país;
  • Qualquer interessado em dados de imunização poderá ter acesso a relatórios consistentes sobre pessoas vacinadas para qualquer vacina;

Desenvolvimento do SIPNI

O SIPNI foi desenvolvido pelo PNI - Programa Nacional de Imunizações em parceria com o DATASUS - Departamento de Informática do SUS, com a finalidade de substituir sistemas utilizados pelo Programa Nacional de Imunização: SI-API; SI-AIU, SI-EAPV e SI-CRIE.

Desenvolvido na linguagem de programação Java e banco de dados PostgreSQL. Ambos são softwares livres, ou seja, não proprietários, logo não acarretam custos para o gestor. Além disso, a linguagem Java tem a facilidade de permitir que os aplicativos desenvolvidos com esta tecnologia possam ser instalados em diferentes sistemas operacionais. Este é o conceito de Sistemas Multiplataforma.

Requisitos mínimos para utilizar o SIPNI

Para utilizar o SIPNI, no caso da rede pública de saúde, é necessário o “aval” das instâncias superiores da coordenação de imunização. No caso da rede privada, é necessária minimamente a informação da utilização para as instâncias superiores da coordenação de imunização, e elaboração do fluxo de transmissão de dados ao PNI, já que quem o faz é a instância municipal. O SIPNI é software que registra individualmente cada pessoa vacinada, em cada sala de vacina do país, por esse motivo, todo estabelecimento que passar a utilizar o software necessita ter um computador. As configurações mínimas do computador para o funcionamento do SIPNI são:

  • Processador: Pentium III Hard disk:
  • 20 GB (~ 500 Mb Livres)
  • Floppy disk: 1.44 MB
  • Unidade óptica:
  • Leitor de CD-ROM ou Porta USB
  • Memória: 256 MB

Obs.: Essas são as configurações mínimas, porém, recomenda-se o uso de computadores mais modernos e velozes.

Utilização do SIPNI

O SIPNI substitui todos os sistemas locais de imunização, portanto, quando o usuário instala e passa a utilizar o SIPNI, os sistemas antigos não precisam ser mais utilizados. Quando o estabelecimento de saúde passa a registrar todos os seus vacinados no SIPNI, o APIWEB ou ainda o API DOS não devem mais ser utilizados. O mesmo acontece para o SICRIE. A partir do momento que o CRIE passa a utilizar o SIPNI, não se deve mais utilizar o SICRIE, mantendo-o instalado na máquina apenas para consultar as informações dos usuários antigos do CRIE. É importante que esta substituição seja realizada com sucesso, para que não haja duplicidade da informação enviada.

Instalação do SI-PNI

A primeira instalação do SIPNI é relativamente fácil em virtude do pacote disponibilizado pelo DATASUS. Esse pacote contém os aplicativos de sistemas, o Java, o gerenciador de banco de dados PostgreSQL e o script de criação da base de dados SIPNI.

O pacote de instalação pode ser obtido por meio do site si-pni.datasus.gov.br

Download e instalação do SIPNI

Para começar a utilizar o SIPNI, o usuário – como será chamado o interessado em utilizar o software - deverá abrir o navegador da internet (Internet Explorer, Mozilla Firefox, Google Chrome, Safari, ou similares).

Vídeo aula SI-PNI

Manual do SIPNI

SIPNI (DATASUS)

Nota Informativa nº 47/2018 referente à integração dos sistemas de informação SIPNI e e-SUS AB

Fim do conteúdo da página