Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Saúde Indígena
  4. >
  5. Programa de Formação de Agentes Indígenas de Saúde e de Saneamento
Início do conteúdo da página

Programa de Formação de Agentes Indígenas de Saúde e de Saneamento

Escrito por André | Publicado: Segunda, 06 de Agosto de 2018, 16h58 | Última atualização em Quarta, 15 de Agosto de 2018, 11h49
Box Title

Foto: Alejandro Zambrana/SESAI/MS

Os Agentes Indígenas de Saúde (AIS) e Agentes Indígenas de Saneamento (AISAN) desempenham um papel fundamental na saúde indígena. Eles fortalecem o protagonismo indígena na organização e no desenvolvimento de ações inovadoras e adequadas aos mais variados contextos e comunidades.

Cerca de 4.263 AIS e 1.706 AISAN (Codepaci, 2016) atuam no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS), e sua qualificação é uma demanda antiga do movimento indígena e indigenista, que visa responder a uma necessidade estrutural do SasiSUS.

 O Programa de Formação de Agentes Indígenas de Saúde e de Saneamento foi concebido para fortalecer a organização dos serviços de atenção primária nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), partindo do princípio de que os AIS e AISAN devem fazer parte das equipes de saúde indígena.

Tendo em vista a importância estratégica dos AIS e AISAN nos serviços de Saúde Indígena e a necessidade de sua qualificação, a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), em parceria com a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGETS) e a Fundação Osvaldo Cruz do Mato Grosso do Sul (FIOCRUZ-MS) elaborou o Programa de Qualificação de AIS e AISAN, que é composto de:

  • Mapa de Competências do AIS;
  • Mapa de Competências do AISAN;
  • Diretrizes para a Formação Pedagógica dos Docentes;
  • 16 Cadernos temáticos ilustrados que compõem o material didático do Programa de Formação de Agentes Indígenas de Saúde e de Saneamento.

O programa foi construído de forma coletiva, com a participação dos AIS e AISAN de todos os 34 DSEIs, além de profissionais das Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI), técnicos e supervisores dos 34 DSEIs, pesquisadores na área de saúde indígena, representantes das Escolas Técnicas do SUS (ETSUS), técnicos da SESAI e consultores e técnicos da SGTES/MS.

A implantação do Programa conta com a parceria de Universidades Federais e Escolas Técnicas do SUS e a coordenação do mesmo é compartilhada entre a SESAI e a SGTES.

Baixe o índice dos 16 cadernos temáticos do Programa de Formação de Agentes Indígenas de Saúde e de Saneamento 

Índice dos cadernos temáticos

Fim do conteúdo da página