Ir direto para menu de acessibilidade.
    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Saúde para Você
  4. >
  5. Saúde da Criança
  6. >
  7. Aleitamento Materno
  8. >
  9. Doação de Leite Materno
Início do conteúdo da página

Leite materno: saiba a importância e como doar

Escrito por Alessandra Bernardes | Publicado: Terça, 29 de Agosto de 2017, 09h14 | Última atualização em Quarta, 16 de Maio de 2018, 16h18

O leite materno é essencial para a saúde e sobrevivência de bebês prematuros e de baixo peso (com menos de 2.500gr), que estão internados nas unidades neonatais do Brasil e não conseguem sugar o peito de suas próprias mães.

A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano está presente em todos os estados brasileiros, com mais de 220 bancos de leite materno e 190 postos de coleta.

No entanto, a Rede consegue suprir apenas 60% da demanda para os recém-nascidos internados nas UTIS neonatais do Brasil, ou seja, 40% dessas crianças não conseguem se alimentar dele e, por isso, toda ajuda é bem-vinda. Um pote de leite materno doado, por exemplo, é capaz de alimentar dez recém-nascidos internados por dia. Dependendo do peso do bebê, cerca de um ml já é o suficiente para nutri-lo cada vez que ele for alimentado. 

Encontre o banco de leite humano mais próximo de você 

Saiba mais sobre doação de leite materno:

  • A produção do leite depende do esvaziamento da mama, por isso, quanto mais a mulher amamenta ou esvazia as mamas, mais leite ela produz
  • Todo leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a rigoroso controle de qualidade antes de ser ofertado a uma criança
  • Todo leite descongelado não deve ser congelado novamente
  • Um litro de leite materno doado pode alimentar até dez recém-nascidos por dia. Dependendo do peso do prematuro, 1 ml já é o suficiente para nutri-lo cada vez em que ele for alimentado
  • Bebês que estão internados e não podem ser amamentados pelas próprias mães têm a chance de receber os benefícios do leite materno com a sua doação. Com ele, a criança se desenvolve com saúde, tem mais chances de recuperação e fica protegida de infecções, diarreias e alergias.

O Banco de Leite Humano (BLH) é uma das estratégias de promoção do aleitamento materno e responsável pela execução das atividades de coleta, processamento e controle de qualidade do leite doado, para posterior distribuição para os recém-nascidos internados sob prescrição do médico ou nutricionista.

Perguntas e Respostas

A doação de leite materno é importante porque ajuda a salvar a vida de milhares de recém-nascidos prematuros e de baixo peso (abaixo de 2.5kg) internados, que não podem ser amamentados pela própria mãe. Evidências científicas demonstram que o recém-nascido prematuro e/ou doente tem mais chances de se recuperar e de ter uma vida mais saudável se a alimentação exclusiva com leite materno for possibilitada durante o período de privação da amamentação, ou seja, quando ele está internado ou não pode ser amamentado pela própria mãe. Com o leite materno, o bebê prematuro ganho peso mais rápido, se desenvolve com mais saúde e fica protegido de infecções.

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite materno. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação. Entre em contato com o banco de leite mais próximo de sua casa e informe-se.

A mulher que está amamentando e tem o desejo de doar pode retirar o seu leite das mamas sempre que quiser, pois quanto mais a mama é estimulada por meio da sucção do bebê ou da extração manual, mais leite ela é capaz de produzir. Logo, quanto mais ela doa leite, mais leite ela produz. Portanto, não existe uma quantidade específica de vezes que a mulher pode doar, pois varia de uma mulher para outra.

Não existe quantidade mínima para fazer a doação. Qualquer quantidade é importante, pois um pote de leite materno, por exemplo, pode alimentar até dez recém-nascidos internados. Por isso, a mulher não precisa se preocupar em encher o pote para fazer a doação.

Para doar leite materno, é só seguir este passo a passo:

Preparo do frasco para guardar o leite.

  • Lave um frasco de vidro de boca larga com tampa de plástico (do tipo café solúvel), retirando o rótulo e o papel de dentro da tampa.
  • Coloque o frasco e a tampa em uma panela, cobrindo-os com água.
  • Ferva-os por 15 minutos, contando o tempo a partir do início da fervura.
  • Escorra-os, com a abertura voltada para baixo, sobre um pano limpo até secar.
  • Feche o frasco sem tocar com a mão na parte interna da tampa.
  • O ideal é deixar vários frascos preparados.

Higiene pessoal antes de iniciar a coleta.

  • Use uma touca ou um lenço para cobrir os cabelos.
  • Coloque uma fralda de pano ou uma máscara sobre o nariz e a boca.
  • Lave as mãos e os braços até o cotovelo com bastante água e sabão.
  • Lave as mamas apenas com água.
  • Seque as mãos e as mamas com toalha limpa.

Local adequado para retirar o leite.

  • Escolha um lugar confortável, limpo e tranquilo.
  • Forre uma mesa com pano limpo para colocar o frasco e a tampa.
  • Evite conversar durante a retirada do leite.

Saiba como retirar o leite das mamas.

  • Massageie as mamas com a ponta dos dedos, fazendo movimentos circulares no sentido da parte escura (aréola) para o corpo.
  • Coloque o polegar acima da linha em que acaba a aréola.
  • Coloque os dedos indicador e médio abaixo da aréola.
  • Firme os dedos e empurre para trás em direção ao corpo.
  • Aperte o polegar contra os outros dedos até sair o leite.
  • Despreze os primeiros jatos ou gotas.
  • Em seguida, abra o frasco e coloque a tampa sobre a mesa, forrada com um pano limpo, com a abertura para cima.
  • Colha o leite no frasco, colocando-o debaixo da aréola.
  • Após terminar a coleta, feche bem o frasco.

Como guardar o leite coletado?

  • Anote na tampa a data e a hora em que realizou a primeira coleta do leite e guarde imediatamente no freezer ou no congelador o frasco fechado.
  • Se o frasco não ficou cheio, você pode completá-lo em outro momento.
  • Para completar o volume de leite no frasco já congelado, utilize um copo de vidro previamente fervido por 15 minutos. Após a fervura, escorra-o, com a abertura voltada para baixo, sobre um pano limpo até secar.
  • Coloque o leite recém-extraído sobre o que já estava congelado até faltarem dois dedos para encher o frasco.
  • Guarde imediatamente o frasco no freezer ou no congelador.
  • Após a extração em que o frasco de vidro esteja completo, a mãe deve ligar para o banco de leite humano. Se em 10 dias após congelar o primeiro leite, o frasco não estiver completo, a mãe poderá ligar para o banco de leite humano e fazer a doação, pois qualquer quantidade é importante.

Como conservar o leite coletado?
O leite humano extraído para doação pode ficar no freezer ou no congelador da geladeira por até dez dias. Nesse período, deverá ser transportado ao banco de leite humano.

 

Leite materno e trabalho

Se você tem um emprego formal com carteira assinada, além de licença-maternidade de 4 meses, garantidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), você tem direito a dois descansos diários, de meia hora cada um, durante a jornada de trabalho, até o 6º mês de vida do bebê, além dos intervalos normais para repouso e alimentação. Você pode tentar um acordo com seu chefe para flexibilizar o horário, assim poderia juntar os dois intervalos de meia hora e entrar ou sair uma hora mais cedo ou mais tarde do trabalho.

Licença Maternidade de Seis meses
Algumas empresas aderiram ao Programa Empresa Cidadã, da Receita Federal, e passaram a adotar a licença-maternidade de seis meses. As instituições que aderem a essa iniciativa recebem benefícios fiscais. Verifique com seu empregador se é o caso da sua empresa. Muitas instituições públicas também aderiram à licença maternidade estendida, todas as servidoras públicas estaduais podem contar com este benefício. Caso não seja, converse com ele sobre essa possibilidade. Além de você, muitas outras funcionárias poderão ser beneficiadas.

Sala de Apoio à Amamentação
Algumas empresas públicas e privadas também já criaram ou estão criando Salas de Apoio à Amamentação, que são espaços em que a mulher, com privacidade e segurança, pode retirar e armazenar o seu leite para ser oferecido posteriormente ao seu filho. Converse com a sua chefia, com suas colegas, discuta essa ideia!

Creches ou berçários
Os estabelecimentos em que trabalham pelo menos 30 mulheres com mais de 16 anos de idade deverão ter local apropriado onde seja permitido às empregadas deixar, sob vigilância e assistência, os seus filhos durante a amamentação. As empresas e empregadores também podem adotar o sistema de reembolso-creche, em substituição à exigência de creche no local de trabalho, ou firmar convênio com instituição próxima.

Se você não possui vínculo formal de trabalho
Se for possível e desejado, leve o bebê pequeno com você ao trabalho, ou peça para alguém leva-lo no trabalho para ser amamentado. Converse com o patrão para ver a possibilidade de você ter maior flexibilidade nos horários de trabalho (chegar mais tarde, sair mais cedo, reduzir a carga horária, trocar de horário com alguma colega).

Você também pode falar com o seu gestor sobre a importância de uma sala de apoio à amamentação no local de trabalho. Fale e explique ao seu patrão e seus colegas a importância de amamentar, explique especialmente que o leite materno protege seu filho, que ficará menos doente, e que, assim, você faltará menos ao trabalho e estará mais contente.

Para manter a amamentação é essencial esvaziar as mamas quando você estiver longe do bebê, extraindo o seu leite em intervalos regulares. Quanto mais você retira o leite, mais leite será produzido. Por isso, quando estiver com o bebê é importante oferecer o peito. Assim, você poderá continuar amamentando seu bebê de manhã, antes de sair de casa, e à noite, quando já estiver de volta.

Você pode fazer a retirada do leite em uma sala de apoio à amamentação próxima de onde estiver, em um banco de leite materno, onde poderá deixar o leite extraído para doação. Também pode utilizar uma Unidade Básica de Saúde. Caso não seja possível acessar nenhum desses lugares, encontre um local onde você possa ter privacidade e tranquilidade.

Para retirar o leite, procure relaxar e massagear as mamas em movimentos circulares com a ponta dos dedos em toda a aréola. Coloque o polegar acima da linha onde acaba a aréola e os dedos indicador e médio abaixo dela. Firme os dedos e empurre para trás em direção ao tronco. Aperte o polegar contra os outros dedos com cuidado, até sair o leite. Não deslize os dedos sobre a pele. Aperte e solte muitas vezes.

É possível manter seu filho com leite materno mesmo depois de voltar a trabalhar fora? Temos certeza que sim!

Veja também: Banco de Leite Humano em Ações e Programas

Fim do conteúdo da página