Ir direto para menu de acessibilidade.

Vacinação

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Trabalho, Educação e Qualificação
  4. >
  5. Gestão da Educação
  6. >
  7. Formação Técnica
  8. >
  9. Rede de Escolas Técnicas do SUS (RET-SUS)
Início do conteúdo da página

Trabalho, Educação e Qualificação

Programa Telessaúde Brasil Redes

Rede de Escolas Técnicas do SUS (RET-SUS)

Escrito por Alessandra Bernardes | Publicado: Segunda, 26 de Junho de 2017, 11h33 | Última atualização em Quarta, 08 de Novembro de 2017, 16h28

A Rede de Escolas Técnicas do SUS (RET-SUS) está consolidada como referência no país para a formação profissional de nível médio na área de saúde, tendo entre as suas consequências relevantes a contribuição para o desenvolvimento de processos formativos e de qualificação dos trabalhadores do Sistema Único de Saúde na perspectiva da Política de Educação Profissional e da Política Nacional de Educação Permanente.

As Escolas Técnicas e Centros Formadores do SUS (RETSUS) são instituições públicas, criadas para atender as demandas locais de formação técnica dos trabalhadores que já atuam nos serviços de saúde, acompanhando o processo de regionalização do SUS.

As Escolas Técnicas do SUS atuam no segmento chamado de educação profissional, que hoje englobam a formação inicial e continuada (antiga formação básica) e as habilitações para cursos técnicos do eixo saúde. São, em sua maioria, vinculadas à gestão da Saúde e não da Educação, o que facilita a adoção dos princípios e diretrizes do SUS como norteadores da sua prática formativa.

A principal especificidade dessas instituições é a capacidade de descentralizar os currículos, mantendo os processos administrativos centralizados. Para isso, utilizam as unidades de saúde como espaços de aprendizagem e qualificam pedagogicamente os profissionais de nível superior dos serviços para atuarem como professores. Além disso, adequam o currículo ao contexto regional e têm como modelo pedagógico a integração ensino-serviço, com sua concepção fundamentada na articulação entre Trabalho, Ciência e Cultura, tendo o trabalho e a pesquisa como princípios educativos.

Incentivo à formação

As atividades desenvolvidas pelo conjunto de trabalhadores de nível técnico constituem uma importante e significativa parcela da ação cotidiana no interior dos serviços que compõem a complexa rede assistencial do sistema de saúde brasileiro.

Com a introdução de inovações tecnológicas e de novas formas de organização do trabalho, as ações voltadas para os trabalhadores técnicos se configuram em importante estratégia para mudar as práticas e qualificar o trabalho em saúde. Além disso, o acesso à educação profissional assume um caráter de democratização e universalização da educação e profissionalização, uma vez que prioriza os trabalhadores já inseridos nos serviços de saúde.

A política de educação profissional vem sendo executada de maneira a fortalecer toda a rede pública de formação técnica em saúde, com a criação de novas escolas e o apoio ao desenvolvimento institucional das existentes, incluindo tanto questões relativas à infraestrutura educacional, como o estímulo e apoio à geração de atividades de extensão e de produção de conhecimentos, com a implementação de pesquisas acadêmicas.

Pretende-se tornar possível a implementação da profissionalização de ocupações e profissões técnicas da área da saúde já colocadas como necessidades do setor saúde, por meio das Escolas Técnicas de Saúde do SUS, a exemplo da formação dos Agentes Comunitários de Saúde, dos Técnicos em Vigilância Epidemiológica, Ambiental e Sanitária, dos Técnicos de Higiene Dental e dos Auxiliares de Consultório Dentário, dos Técnicos em Radiologia, dos Técnicos em Manutenção de Equipamentos, dos Técnicos em Prótese Dentária e dos Técnicos em Biodiagnóstico (Patologia Clínica, Citotécnico e Hemoterapia).

Enfim, os investimentos que fortalecem os aspectos estruturais da política de profissionalização de nível técnico, como o incentivo e a ordenação da formação específica para atendimento das necessidades no âmbito do SUS, constituem-se em estratégias para qualificar o trabalho na saúde, ampliando a resolutividade do setor, proporcionando a crescente incorporação tecnológica à assistência na saúde e ampliando a legitimidade da educação profissional.

 

 

 

Fim do conteúdo da página