Ir direto para menu de acessibilidade.

Dia Mundial de Luta Contra a Aids - 30 anos

    Você está aqui:
  1. Página inicial
  2. >
  3. Vigilância em Saúde
  4. >
  5. Vigilância Ambiental
  6. >
  7. Vigiagua
  8. >
  9. Perguntas Frequentes
Início do conteúdo da página

Vigilância em Saúde

Perguntas Frequentes

Escrito por alexandreb.sousa | Publicado: Segunda, 29 de Maio de 2017, 18h22 | Última atualização em Quinta, 24 de Agosto de 2017, 17h38

O que é água para consumo humano?

É considerada água para consumo humano a água potável destinada à ingestão, preparação e produção de alimentos e à higiene pessoal, independentemente da sua origem.

Para que a água seja considerada potável, deve atender ao padrão de potabilidade e não oferecer riscos à saúde, por meio do atendimento dos valores máximos permitidos estabelecidos para parâmetros físicos, químicos, microbiológicos, organolépticos, cianobactérias/cianotoxinas e de radioatividade, definidos na Portaria GM/MS n° 2.914, de 12 de dezembro de 2011, que dispõe sobre a Potabilidade da Água para Consumo Humano.

Qual é a normatização que dispõe sobre a água para consumo humano no Brasil?

O padrão de potabilidade no Brasil é estabelecido pela Portaria GM/MS n° 2.914, de 12 de dezembro de 2011, que dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade, bem como estabelece as competências e responsabilidades atribuídas ao setor saúde, nas três esferas de gestão do Sistema Único de Saúde, e aos responsáveis pelos sistemas ou soluções alternativas coletivas de abastecimento de água.

A legislação apresenta, como um de seus principais avanços, a necessidade de avaliação sistemática do sistema e/ou solução alternativa coletiva de abastecimento de água, sob a perspectiva dos riscos à saúde, conforme os princípios dos Planos de Segurança da Água (PSA), recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), além de aspectos complementares relativos aos fatores de riscos à saúde pública relacionados aos patógenos de difícil remoção por meio dos processos convencionais de tratamento.

Qual a relação entre água para consumo humano e a saúde pública?

O consumo de água fora dos padrões de potabilidade pode oferecer riscos à saúde da população, causando doenças transmitidas por bactérias, vírus, protozoários, helmintos, entre outros agravos de saúde pública.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) atribui ao abastecimento de água sanitariamente segura, ou seja, com qualidade adequada ao consumo humano, um importante papel para a promoção da saúde, estimando-se um potencial de redução em até um décimo da carga de doenças global, desde que sejam implementadas medidas visando o aumento do acesso à água potável, à promoção de boas práticas e à melhoria dos procedimentos de gerenciamento da água, favorecendo a redução de riscos de transmissão de doenças e mortalidade infantil.

Qual o objetivo da Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano?

A Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano tem por objetivo garantir à população o acesso à água em quantidade suficiente e qualidade compatível com o padrão de potabilidade estabelecido pela legislação vigente, como parte integrante das ações de prevenção dos agravos transmitidos pela água e de promoção da saúde, previstas no SUS.

Tais ações são desenvolvidas de forma integrada com outras áreas do setor saúde e articulada com outros setores, como meio ambiente, saneamento, recursos hídricos, defesa civil e regulação; com vistas a garantir à população o acesso à água segura em qualidade compatível com o padrão de potabilidade, e, consequentemente, promover à saúde e prevenir as doenças transmitidas pela água de consumo humano.

Perguntas Frequentes sobre a Portaria MS n° 2.914/2011.

registrado em:
Fim do conteúdo da página